*Não fosse o amanhã, que dia agitado seria o hoje!

terça-feira, 31 de outubro de 2017

“O trem que chega é o mesmo trem da partida”

"Quando o gafanhoto está pronto o Mestre aparece"
   
Amigas e amigos do bloguinho

Alguns assuntos já foram assuntos demais para serem assuntos novamente... As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora.
Fazer malas, fechar janelas, trancar portas, encerrar blogs... deixar pra trás. Comprar uma passagem só de ida... encerrando ciclos... “é preciso saber quando uma etapa chega ao final. Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.”

Decisão difícil, pois o blog nas manhãs de todos os dias, durante sete anos, foi parte da minha rotina. Compunha meu ritual matinal assim como escovar os dentes, tomar um café, ler o jornal... Virou um ente... um Pet... e nem latia.
Em alguns dias foi minha dose de Prozac afugentando os urubus que rondavam minha cabeça e insistiam, em lá, fazer ninhos... Me fez rir muito de tudo isso, melhor ainda, me fez rir muito de mim mesmo. Foi um verdadeiro personal psychologist. Obrigado Dr. Q&M.

Todos os dias é um vai-e-vem; a vida se repete na estação;
tem gente que chega prá ficar; tem gente que vai prá nunca mais...

Mas antes de pegar o “trem da partida” quero agradecer a duas pessoas que foram grandes incentivadoras e divulgadoras do blog: Tâsmania Guerra e Cláudia Dantas... E tem a Cacau Quil! Difícil falar de alguém que era - e é - o “yin” do meu “Taiji”.
Musa inspiradora; militante atuando na retaguarda do blog, nunca deixou que o compasso das ideias descambasse para uma “sofrência” mesmo naquelas horas mais escuras - quando faltava energia na nossa rede neuronal – acendia sua lanterna e iluminava as ruelas assombradas pela falta de imaginação do blogueiro, assumindo pesquisas, seleção de textos e tudo o mais que fosse necessário para viabilizar as postagens do dia. Mas a Vida tá piscando o farol; tá pedindo passagem; precisa seguir em frente. Simples assim... ou quase.

E assim, chegar e partir são só dois lados da mesma viagem;
o trem que chega é o mesmo trem da partida...

Inicialmente o blog não será desativado definitivamente podendo ser acessado por visitantes desavisados que, por ventura, queiram visitá-lo, até porque, seguindo os sábios ensinamentos da minha vó, Da Elizabeth, a primeira e única, pelo menos por parte de mãe: Algumas expressões não devem ser levadas ao extremo de suas implícitas intenções etimológicas. Dois exemplos são: “nunca mais” e “pra sempre”.
Vale lembrar que Foca Veiga continua com seu blog exclusivo no Twitter, - @FocaVeiga47 - eu, paticularmente, acho o Twitter uma merda, mas fazer o que, cada um tem o alter ego que merece, né não?

No mais, MUITO OBRIGADO a todos que em algum momento ousaram seguir o blog.
CDantas

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

OFF

Na busca do conhecimento, todos os dias algo é adquirido.
Na busca do Tao, todos os dias algo é deixado para trás.
E cada vez menos é feito até se atingir a perfeita não ação.
Quando nada é feito, nada fica por fazer.
Tao Te Ching


Reza a lenda que numa das dimensões da Consciência do Universo; em uma dobra qualquer do espaço-tempo; na intimidade de um templo de Sophia um Mestre fala a seus iniciados: “Gafanhotos, não há lugar para a sabedoria onde não há paciência.”
Subitamente um dos neófitos se levanta e objeta: “Mestre em minhas impaciências já não há mais espaço para tanta sabedoria. Acredito que é chegada a hora de experimentar, alhures, outras dimensões de Sophia... e tem mais, gafanhoto é o cacete”... e saiu, açodado, pelo portal do Templo, Consciência afora.
Por segundos o Mestre ficou sem ação. Porém precisava dizer alguma coisa rapidamente, para aquietar o coração de seus aprendizes... e foi então que uma Luz Radiante o envolveu, e ele, inspirado, proferiu:
Gafanhotos, aquietem seus espíritos, pois os mais rebeldes em aceitar são os que mais rapidamente retornam aos ensinamentos de Shofia... mas enquanto ele não volta, vambora tomar uma... e o último que sair apague a porra dessa Luz Radiante, pois é mês de bandeira vermelha.”
E foram todos saltitantes - como saltitantes devem ser todos os gafanhotos - para o boteco mais próximo, que estrategicamente, sempre está localizado ao lado dos templos da Deusa da Sabedoria.
Moral desta fábula fabulosa: “Não há impaciência premiada”... hora dessas “nois volta”.

domingo, 1 de outubro de 2017

O brasileiro é "mulher de malandro” - gosta de apanhar

Como é possível governar pagando uma quadrilha?
Antonio Negri, filósofo italiano, em entrevista ao Estadão


Os auditores fiscais da Receita classificaram, neste sábado, o novo Refis (programa de renegociação de dívidas com a Fazenda) de “um tapa na cara da nação” que estimula a sonegação, prejudica a arrecadação e favorece a concorrência desleal entre empresas. Por meio de nota do seu sindicato (Sindifisco Nacional), os auditores defenderam a abolição da medida provisória (MP) que criou o novo programa e cujo texto principal foi aprovado simbolicamente na Câmara dos Deputados na última quarta-feira.
Maus pagadores de longa data poderão continuar burlando os compromissos que todo cidadão de bem tem com os impostos, mola mestra da construção de uma sociedade melhor, em qualquer lugar do mundo... Essa MP não é somente um estímulo à sonegação. Impulsiona o prejuízo da arrecadação federal e favorece a concorrência desleal entre as empresas – tornando o ambiente de negócios no Brasil tóxico, para dizer o mínimo” – Leia na íntegra