*Não fosse o amanhã, que dia agitado seria o hoje!

sexta-feira, 28 de junho de 2013

“Acho que morri e estou no céu. A Câmara rejeitou a PEC 37. O Senado estava cheio, no dia do jogo da Seleção, para tornar corrupção crime hediondo”
Randolfe Rodrigues - Senador pelo PSOL-AP


Em reunião com dirigentes de cinco centrais sindicais, nesta quarta-feira, a presidente Dilma Rousseff disse que "não existe tarifa zero" no transporte coletivo, detalhou os planos para conter a onda de protestos no País e afirmou estar disposta a entrar em campo para pôr os pingos nos 'is' nessa luta política. Leia

Mentira: De acordo com reportagem de Gabriela Vieira, de O Estado de S.Paulo, em Porto Real (RJ), Agudos (SP) e na pequena Ivaiporã, no Paraná, a tarifa é zero para o transporte público. Somadas, as populações das três cidades não ultrapassam 100 mil habitantes, enquanto a capital paulista possui mais de 11,2 milhões de acordo com o IBGE. Apesar da diferença de tamanho, alguns especialistas nas áreas de mobilidade urbana e administração pública acreditam ser possível a aplicação da tarifa zero na capital.

“A tarifa zero independe do tamanho da cidade. Ela é possível, mas depende do planejamento financeiro de cada município. Em uma cidade do tamanho de São Paulo, o planejamento técnico precisa ser muito maior, além de envolver também os governos estadual e federal”, explica Lúcio Gregori, que foi secretário de Transportes durante a gestão de Luiza Erundina (PT), em 1990. Ele foi responsável pelo projeto da tarifa zero para a cidade, que acabou não sendo votado pela Câmara Municipal na época.

Gregori afirma que a gratuidade do transporte coletivo já é uma realidade – e bem-sucedida – em cidades de médio porte em outros países. “Nos Estados Unidos, há 32 cidades com média de 400 mil a 500 mil habitantes que adotam a tarifa zero.”

Especialistas em mobilidade urbana e administração pública da Unicamp destacam a experiência em diversas cidades de médio porte da Europa, entre elas a capital da Estônia, Talinn. Sidney, na Austrália, também oferece linhas de ônibus gratuitas. No Brasil, a cidade de Paulínia, que fica a 118 km de São Paulo e tem mais de 82 mil habitantes, teve tarifa zero até 1990. Leia na íntegra

Já dá pra acreditar na turma do MPL quando afirmou, após reunião com Dilma: “Ela não passou nenhuma informação... Vimos a Presidência completamente despreparada. Eles não sabem nem quanto custaria a tarifa zero." O “abracadabra”, o abraxas, a ação mística que poderia colocar os tais “pingos nos is”, e encontrar o rumo certo no meio dessa encruzilha em que se encontra o País, evoca-se com a expressão “planejamento financeiro”. Pelo visto, o governo não domina essa forma de magia... e se domina, quando o faz, usa-a para ações ocultas, como desviar verbas públicas, camuflar malfeitos e malfeitores e outras mandingas mais..

Após encontrarem um ninho de coruja dentro de um buraco em um viaduto, no km 64 da rodovia Engenheiro Constâncio Cintra, em Jundiaí (SP), a concessionária que administra o trecho decidiu alterar o cronograma de obras de reparos na via. A mudança foi feita para não atrapalhar a procriação da ave. No local, uma coruja da espécie tyto alba, popularmente conhecida como coruja-de-igreja, colocou quatro ovos. O ninho foi encontrado há cerca de 30 dias pelos funcionários da concessionária, mas, somente essa semana, que dois dos ovos vingaram e agora a coruja tem dois fihotes para cuidar. De acordo com a assessoria de imprensa da concessionária, os profissionais da empresa vão esperar até que os dois filhotes possam voar para que deixem o local e comece a recuperação no trecho. Leia

Legal isso, mas é preciso ter bom senso, pois imagina se em vez de corujas fossem coelhos? A Sra. leporidae , que tem um período de gestação de 33 dias, após dar a luz a ninhada, não quer nem saber de quarentena, volta as atividades sexuais de imediato... é vap vup!  

Obra do 1º porto no Piauí se arrasta há 37 anos e já custa R$ 390 milhões. Obra está parada em Luís Correia; PI é único estado litorâneo sem terminal. Em 2008, foram gastos R$ 10 milhões só para recuperar estrutura do cais. O Piauí é o único estado litorâneo brasileiro sem porto. O projeto de construção do primeiro terminal marítimo começou nos anos 1960, e as obras foram iniciadas em 1976. Mas, após 37 anos, o Porto de Luís Correia é apenas um cais abandonado, de estrutura deteriorada, onde repousam materiais e maquinários enferrujados. Em meio a longas paralisações, falha no edital, rescisões contratuais, falta de estudos de impacto ambiental, além de indícios de superfaturamento e pagamentos indevidos, a iniciativa já custou mais de R$ 390 milhões aos cofres públicos. Leia

Imagina se essa obra tivesse ninhos de coruja. Sua conclusão iria durar mais tempo que a da Basílica de São Pedro, no Vaticano – 120 anos; foi de 1506 a 1626. Em 2008, foram gastos, no porto do Piauí, “R$ 10 milhões só para recuperar estrutura do cais’, que segunda a própria notícia “... é apenas um cais abandonado, de estrutura deteriorada, onde repousam materiais e maquinários enferrujados”. Chega a ser um monumento surreal; uma obra prima da roubalheira e do descaso com o povo brasileiro. Assim como a Basílica de São Pedro que foi tombada como patrimônio da humanidade, pelo seu esplendor arquitetônico, o porto do Piauí deveria ser tombado, como como o símbolo fausto da incompetência e corrupção política brasileira.    

A presidente Dilma deve enviar ao Congresso sua proposta de plebiscito sobre reforma política na terça-feira. Dilma gostaria de aprovar o financiamento público e o voto em lista ou algum formato de voto distrital. O plebiscito terá de ser aprovado no Congresso. Os parlamentares vão decidir se o povo só é bom para protestar na rua ou se também tem capacidade para escolher a lei eleitoral.

Estão indo com uma sede medonha ao pote: Como diria minha vó, Da. Elizabeth, a primeira e única – pelo menos por parte de mãe: Meu filho, em momento de grande pressão, não fustigue seu gado além do limite de sua compreensão, para evitar que ele, por tanto tempo sedento, não largue a carroça no meio da estrada e vá com muita sede ao pote, derramando o pouco de água que ainda resta por lá.

Foi um sonho medonho, desses que, às vezes, a gente sonha
e baba na fronha e se urina toda e quer sufocar.
Meu amor, vi chegando um trem de candango,
formando um bando, mas que era um bando de orangotango pra te pegar.
Vinha nego humilhado, vinha morto-vivo, vinha flagelado, de tudo que é lado.
Quanto mais tu corria, mais tu ficava, mais atolava, mais te sujava.
Amor, tu fedia, empesteava o ar.
Trechos da musica Não Sonho Mais” - Chico Buarque

A IMAGEM DA SEMANA
Joaquim na cova das hienas.








quinta-feira, 27 de junho de 2013

“Mantenho-o exclusivamente até a fogueira”
François Rabelais - escritor, padre e médico francês do Renascimento

O LabPop content, uma espécie de Ibope das redes sociais, encontrou, entre os dias 10 e 21 agora, 20 menções positivas a Renan Calheiros na internet. Isto representa 0,2% das 8.200 menções captadas nas redes sociais sobre o presidente do Senado. Negativas foram 7.460. Neutras, 800. Ancelmo Gois

A turma do MPL, que se reuniu com Dilma e seus principais assessores, segunda (24), para debater a pauta de suas reivindicações, saiu da reunião meio que decepcionada com a presidente. Alguns chegaram a afirmar que: “Ela não passou nenhuma informação... Vimos a Presidência completamente despreparada. Eles não sabem nem quanto custaria a tarifa zero."

Acho que Dilma deve adotar ações incisivas e imediatas para resgatar a confiança da rapaziada.  Uma das primeiras seria identificar, mandar prender e queimar em praça pública – aproveitando as festas juninas - aqueles que postaram “menções positivas a Renan Calheiros na internet”. São pouco mais de 160 malfeitores - baseado nos números do Gois – e ia dar um belo up na imagem da Dilma. Às vezes é preciso dar uma de João Figueiredo, que ao ser questionado sobre a abertura política, disse: "É pra abrir mesmo. Quem não quiser que abra, eu prendo e arrebento!" Cara feia e autoridade pra isso ela tem... ou será que nos últimos dias só sobrou a cara feia?
Em tempo: Aproveitando a brasa que ainda arde, queima na mesma fogueira os nove deputados que votaram a favor da PEC37! 

RIO — Se após três anos de supervalorizações o mercado imobiliário no Rio começa a se estabilizar, por outro lado, o custo da última morada está pela hora da morte. O preço de um jazigo perpétuo hoje pode custar até R$ 450 mil (dependendo das benfeitorias), no cemitério São João Batista, em Botafogo, valor semelhante ao de um imóvel de 50 metros quadrados no mesmo bairro. É como se a metragem daquele campo santo pudesse valer o dobro do metro quadrado do, também seleto paraíso do vivos, Jardim Pernambuco, no Leblon. Com uma demanda de 160 enterros por dia para os 24 cemitérios na cidade, o mercado de jazigos nunca esteve tão disputado, ameaçando o sossego até de quem descansava há décadas, como é o caso dos restos mortais do cantor Vicente Celestino. Leia

Mais uma tarefa para o Clube da Luluzinha: Meu Jazigo Minha Vida! Ou seria “Minha Morte”? Sei não... mas, mesmo que para o defunto isso já não importe muito, tá caro pra caramba ser enterrado com uma certa, digamos, dignidade.

Nota de rodapé - Em tempos de manifestações, Petrópolis reuniu umas 10.000 pessoas, na sexta (21). Um cartaz se destacou: "Majestade, enfia o laudêmio no SUS!"  É que, por lei, em todos os imóveis vendidos na cidade, uma porcentagem vai para a família real. Ancelmo Gois

As manifestações dos últimos dias, que começaram pedindo a redução das tarifas de ônibus e os gastos com a Copa das Confederações e terminaram criticando a má qualidade dos serviços públicos, ganharam a solidariedade de militares da Força Aérea Brasileira. Nesta semana, dois oficiais da FAB decidiram mandar aos colegas uma foto em pleno voo, com um pequeno cartaz com a frase: “Acorda Brasil – Estamos com vocês”. Os pilotos não foram identificados porque usavam capacete e luvas. Também não se sabe em que unidade da FAB eles servem. A foto, na qual o copiloto segura o cartaz e é fotografado pelo piloto, foi enviada aos colegas. Para pilotar aviões de caça, obrigatoriamente os dois militares são oficiais da força – tenentes, capitães ou majores, que trabalham como pilotos – e servem em alguma base aérea do país. Leia

Bem, pelo menos se o bicho começar a pegar a turma da rua já pode contar com um avião da FAB pra bombardear a PM com pedras-portuguesas... mas a FAB, em nota oficial, tentou minimizar o caso: “A Força Aérea Brasileira emitiu uma nota oficial na tarde desta sexta-feira 21 na qual afirma que está "apurando a autenticidade" de uma foto na qual um oficial da FAB manifesta apoio às manifestações que tomaram as ruas de inúmeras cidades do Brasil na quinta-feira 20... Na nota oficial enviada a “Carta Capital”, a FAB se distancia das manifestações, que incluiram ataques ao Congresso e a prédios federais, como o do Itamaraty, em Brasília. "Vale ressaltar que a mensagem contida na foto em questão não representa um posicionamento da instituição." Leia

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse nesta terça-feira (25) que irá apresentar uma proposta para implantar o passe livre para todos os estudantes do país. Os recursos para pagar pela tarifa zero viria, segundo ele, dos recursos obtidos com o pagamento de royalties do petróleo, cuja arrecadação o governo pretende aplicar na educação. Na sessão, ao dizer que o país "reclama uma nova agenda", Renan Calheiros também apresentou uma série de propostas que pretende votar, segundo ele, em até 15 dias. Leia

Se o “presidente” do Senado lesse, com mais dignidade e menos cinismo, as entrelinhas da “nova agenda”, iria notar que lá está escrito: “O Brasil não precisa – e não suporta mais - políticos como você. Renuncia Renan! Vai pra CENSURADO ... casa”  

Vacas são sensíveis. E fundamentais para os laticínios. Daí que uma empresa do estado de Wisconsin, nos Estados Unidos, decidiu empregar parte de sua criatividade para oferecer alguns mimos ao animal. O principal deles é uma cama de água que, segundo o fabricante, amplia as horas de descanso do bicho. E tem impactos diretos no ritmo de produção de leite. Leia

Mais uma tarefa para a agenda do Clube da Luluzinha: “Minha Casa Melhor - padrão milk cow.

Fique atento: Está a todo vapor o Festival de Cordeiro em alguns restaurantes do Rio. O Cordeiro faz parte da culinária árabe-judaica e marroquina, portanto, aos mais distraídos, é bom lembrar que estes eventos não fazem parte da Jornada Mundial da Juventude - que só irá ocorrer em julho – até porque, o cordeiro de lá, é outro. 




Da série: Drogas da Saúde – quarto episódio - 1ª da temporada. Prólogo: Luiz Roberto Londres se formou em medicina em 1965, no tempo em que a Escola Nacional de Medicina ficava no campus da Praia Vermelha. Em 1969, transformou a Clínica São Vicente, na Gávea, em hospital geral. É contra o modelo de negócio das redes de hospitais ligadas a planos de saúde e a consulta médica que transforma o tempo de conversa com paciente em análise de exames. Abaixo, trechos da entrevista que deu ao jornal O GLOBO domingo (9).

É possível melhorar essa relação na saúde pública? Precisa-se de mais dinheiro?
Dizem que o problema é financiamento... será que é? Acho que falta comprometimento de todos. Todos estão preocupados com sua coisinha, sem participar. Temos que fazer a diferença como autoridade. A presidenta é apenas nossa representante. Como a gente aceita que nossa saúde pública seja um lixo? Antes, os presidentes não se tratavam no Sírio-Libanês, mas no Hospital dos Servidores do Estado. É uma inversão de valores, quem paga o atendimento deles no Sírio-Libanês somos nós. Qual o problema então? Falta médico, ou há médicos concentrados? E será que temos leitos hospitalares de menos? Tem leitos hospitalares ocupados indevidamente.
.Qual modelo é então o ideal?
Tem que ter a relação médico-paciente. O modelo de hospital geral há muito tempo está se desfazendo. Tem que segmentar. Há pacientes que não precisam vir ao hospital. E outros que deveriam ter saído do hospital. Vai-se hoje em qualquer CTI e se vê mortos-vivos, pessoas que não precisam mais de tratamento intensivo, mas sim de vigilância intensiva. É possível inclusive desonerar os seguros, desocupando os leitos de CTI e os destinando àqueles que realmente precisam. Leia a entrevista na íntegra aqui.

A pergunta se mantem: Adianta importar médicos?

Nota de rodapé: algumas pessoas tem solicitado a postagem do primeiro episódio, da 1ª temporada da série Drogas da saúde. Mas segundo nosso estrategista de marketing, ele só será lançado no final da série. É tipo “Guerra nas Estrelas”, onde os três primeiros filmes só foram lançados, depois do sucesso de lançamento dos três últimos. Sorry, mas marqueteiro é marqueteiro e agente tem que respeitar, pois na série “Caminhos do Brasil, pós-ditadura militar” já lançaram três episódios: “Collor de Mello, um filho da puta”, “Lula um rebelde sem causa própria” e “O inverno está chegando ao Planalto Central” protagonizado pela grande Rousseff, no papel de “A mão do rei”(1). Essa trilogia da série, por enquanto não agradou ao grande publico, mas vamos aguardar porque marqueteiro sabe das coisas.  

(1) – Nota do rodapé da Nota de Rodapé: O que é a “A mão do rei”? Aí meu irmão tu vai ter que encarar as mais de 4200 páginas, distribuídas entre os cinco volumes da obra de George R. R. Martin, “As Crônicas de Gelo e Fogo”; ou, como segunda opção, ter bala na agulha pra comprar os dvds da saga, produzidos para a televisão pelo canal HBO – aliás, muito bem produzidos - que levou o nome de “Game of Thrones”. Por que? Sei lá... coisa de marqueteiro.

quarta-feira, 26 de junho de 2013

"A sociedade brasileira está ansiosa de se ver livre desses grilhões partidários que pesam sobre o seu ombro. E isso é muito salutar"

Declaração de Joaquim Barbosa durante entrevista coletiva no CNJ.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), publicou nesta quinta-feira, 20, no Diário Oficial da União (DOU) resolução em que autoriza a União a contratar até US$ 18 milhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para combater a corrupção na gestão pública brasileira.
A operação de crédito externo será na modalidade "empréstimo do mecanismo unimonetário com taxa de juros baseada na Libor" e prazo de desembolso de 5 anos, contado a partir da data de vigência do contrato. O pagamento deverá ser feito em parcela única, em até 15,25 anos, contados da assinatura do contrato. Segundo a resolução, os recursos destinam-se, especificamente, ao financiamento parcial do 'Programa de Fortalecimento da Prevenção e Combate à Corrupção na Gestão Pública Brasileira (Proprevine), e a autorização para a contratação do crédito concedida pelo Senado deverá ser exercida no prazo de 540 dias. Leia

Quais seriam as ações do “Programa de Fortalecimento da Prevenção e Combate à Corrupção na Gestão Pública Brasileira” que demandem US$ 18 milhões? 

Flagrante de uma aula no templo de Afrodite, a sacerdotisa grega do amor e da luxúria.
As neófitas: Prostitutas de Belo Horizonte estão aprendendo inglês para atender a clientela estrangeira na Copa de 2014. A informação foi publicada em reportagem do site americano Huffington Post. Estádios estão sendo reformados, o transporte público está sendo mexido, as empresas estão se preparando e prostitutas estão tendo aulas gratuitas de inglês. Sim, você leu corretamente - diz uma parte do texto. E diz mais: Em Belo Horizonte, uma das 17 cidades-sede para o evento, que deve atrair cerca de 600 mil visitantes internacionais, mulheres que trabalham em uma das profissões mais antigas do mundo estão aprendendo um tipo muito especializado de inglês... O site lembra que a prostituição é legal no Brasil e no comércio do sexo está esperando um impulso saudável nos negócios durante a Copa do Mundo de 2014... Ancelmo Gois para o Goblo. Leia

A sacerdotisa: Aos 69 anos, Susana Vieira diz que nada mudou na sua atividade sexual. A atriz namora há quatro anos com Sandro Pedroso, 29. "Desde mocinha, acho uma delícia transar", disse Susana em entrevista à revista "Quem". "Eu transava sem constrangimento de dizer que aquela pessoa não era meu namorado. Tenho vivacidade sexual fora do normal"... Questionada sobre o segredo de tanta energia nessa idade, Susana disse sem timidez que seu tesão é "inexplicável". "A despreocupação é que faz o sexo ficar bom. Tesão é inexplicável, não tem essa de que maturidade faz o sexo ficar melhor." Leia

Sexo somente pelo prazer de gozar é que nem o poder pelo simples prazer de subjugar... pois na hora do “vamu ver”, é só uma questão de preço, às vezes sem “ph”, outras com “ph”, como é o caso do “phoder”, pelo simples prazer de subjugar... mas fica a pergunta: Por que BH? 

O presidente do STF, Joaquim Barbosa, afirmou ontem (25), que o país precisa de uma reforma política que diminua a influência dos partidos na escolha dos candidatos e que aumente a participação popular. Segundo ele, a população "não aguenta mais" decisões tomadas por meio de "conchavos". Durante entrevista coletiva no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) [...], ele relatou temas da conversa que manteve... com a presidente Dilma Rousseff durante audiência no Palácio do Planalto.
Segundo Barbosa, os dois falaram sobre as manifestações de protesto que se espalharam pelo país. "Eu disse que há sentimento difuso na sociedade brasileira e eu, como cidadão, penso assim, [que] há vontade do povo brasileiro, principalmente os mais esclarecidos, de diminuir ou mitigar o peso – volto a dizer, diminuir ou mitigar e não suprimir –, o peso dos partidos políticos sobre a vida política do país. Essa parece ser uma questão chave em tudo que vem ocorrendo no Brasil."

Por que uma intermediação por partidos políticos desgastados, totalmente sem credibilidade? Existem algumas democracias que permitem o voto avulso, com sucesso." Barbosa ressalvou que não defendeu a "supressão" dos partidos, mas disse ser pessoalmente favorável a candidaturas avulsas, não atreladas a siglas partidárias. "Por que não? Já que a nossa democracia peca pela falta de identificação entre eleito e eleitor, por que não permitir que o povo escolha diretamente em quem votar? Leia

No início do século XVI, Martin Lutero e um grupo de religiosos – que andavam de saco cheio com a esbórnia que reinava na cúpula da Igreja Católica Romana, principalmente sua decadência moral – protestou, propondo uma reforma no dogmas da Igreja, através da publicação de um manifesto onde constavam 95 teses. Era o gatilho que iria deflagrar uma verdadeira revolução na Igreja e no mundo católico romano. Daí em diante o pau quebrou em grande parte da Europa, é claro, e o resultado foi um grande cisma na Igreja Católica - talvez o maior - com o surgimento do Protestantismo.

Essa ideia de “candidaturas avulsas, não atreladas a siglas partidárias” é genial, mas falta um Martin Lutero pra tocar esse projeto. Será que o Joaquim Lutero - Ops! - Barbosa teria força política pra deflagrar um movimento desse porte, que poderia ser a verdadeira reforma política/social que o Brasil tanto espera e necessita? Queria muito acreditar... mas não é bolinho não.

Da série: Drogas da Saúde – terceiro episódio da 1ª temporada: O posto de saúde de Guanabara, no município de Iúna, região Sul do Espírito Santo, não foi aberto nesta quarta-feira (12). O dono do imóvel alugado pela prefeitura usou correntes e cadeados para trancar o portão. Segundo ele, prefeitura está com aluguel atrasado. De acordo com o prefeito, a dívida não pode ser quitada, porque não havia contrato assinado. Consultas foram transferidas para Unidade de Saúde de Beira Rio. Segundo o prefeito de Iúna, Rogério Cruz, o dono do imóvel contou para ele que estava desde o ano de 2012 sem receber por três aluguéis. O contrato tinha vencido em agosto e ficou até dezembro sem ser renovado. “Eu disse para ele vir à prefeitura e nós fizemos um novo contrato, mas ele não quis receber de janeiro até agora, alegando que só recebe se for tudo. E não é simples. Foi a segunda vez que ele trancou”, disse. Leia

Permanece a pergunta: Adianta importar médicos? Aguarde o próximo episódio da saga “Drogas da Saúde”.

Extra... extra, teleférico não! “Já querem implementar o PAC 2, mas as obras do PAC 1 ainda não estão prontas. Querem colocar teleférico e escada rolante, mas de que adianta? Tem lugar com esgoto a céu aberto na Rocinha”, contestou a jovem que ontem fazia parte dos protestos na Rocinha (Rio de Janeiro). Leia - Escola e posto de saúde insuficientes e o governo que gastar uma fortuna pra instalar um teleférico na Rocinha, como se ali fosse uma estação de esqui nos Alpes suíços” – Ricardo Boechat no jornal da Band. 

terça-feira, 25 de junho de 2013

“Já se fala na criação de uma UPP dos Protestos para pacificar as manifestações em torno da Assembleia Legislativa do Estado!”

Tutty Vasques

Registrou-se, anteontem, a maior manifestação popular da História do país: 1,2 milhão de pessoas foi às ruas... E, já que estamos, com toda a razão, perplexos com números e recordes, refresquemos nossa memória. Há cinco meses, outro número assustador, também, bateu às portas do Congresso Nacional: 1,3 milhão de assinaturas pela não posse de Renan Calheiros na presidência do Senado.

Além de jogar no lixo o documento, o Congresso fez de Henrique Alves presidente da Câmara e de Marcos Feliciano presidente da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos. E, já como requinte de crueldade dos acintes cometidos contra a sociedade, o PMDB, maior partido da Casa, fez de Eduardo Cunha seu líder na Câmara. Ninguém poderia imaginar que aquelas assinaturas ganhariam pernas e iriam para a rua. Jorge Bastos Moreno, para O GloboLeia

E haja spray de pimenta, pois se se depender das construtoras, o povo não sairá das ruas tão cedo: Por um erro de cálculo de uma das construtoras contratadas para a obra do Hospital Municipal Evandro Freire, na Ilha do Governador, os cofres públicos poderão amargar um prejuízo de R$ 8 milhões. Inaugurada pela presidente Dilma Rousseff em 1º de março deste ano, a unidade precisou de um reforço estrutural antes mesmo de abrir as portas. O caso só veio à tona com a publicação, no Diário Oficial do município da última quinta-feira, da abertura de uma sindicância da Secretaria municipal de Obras para apurar irregularidades. A despesa extra não entrou nos custos da obra divulgados na inauguração, quando a prefeitura informou um custo de R$ 57 milhões. Leia

"Tem dias em que alguns setores da imprensa são uma vergonha. Os donos de jornais deviam ter vergonha. Nós vamos derrotar alguns jornais e revistas que se comportam como partidos políticos. Nós não precisamos de formadores de opinião. Nós somos a opinião pública", afirmou Lula em 18 de setembro de 2010. Confira

A mais pura das verdades. Quase três anos depois a tese de Lula se vê comprovada pela banca examinadora da própria opinião pública... e correndo a céu aberto, nas ruas do Brasil. 

Os senadores Randolfe Rodrigues, e Pedro Simon, acham que os políticos não devem pegar carona no movimento dos estudantes. Os dois defendem que Dilma deveria negociar direto com os manifestantes para atender, de uma vez, algumas das reivindicações, principalmente as que pedem melhorias na qualidade da saúde pública e da educação. Este diálogo seria útil... mas é muito difícil. Afinal não se sabe direito quem são os líderes do movimento. Ancelmo Gois.

Mas eu sei, você sabe e milhões de brasileiros também. Agora, se o governo ainda não sabe, de fato fica difícil um diálogo. Por isso é preciso continuar nas ruas, nos faces, nos twiter, nos blogs, escrevendo faixas, cartazes, cartas, bilhetes, sinal de fumaça... até que ela, a Dilma, - ou seria ele, o Lula – consiga enxergar, se até cegos ja viram.

Da série: Drogas da saúde – segundo episódio da 1ª. temporada: Um paciente que sofre de uma doença degenerativa e está internado há mais de três anos em um hospital em Santos, no litoral de São Paulo, completou 44 anos de vida e recebeu o carinho de familiares e funcionários durante toda quarta-feira (19). Gerson Faltermeier, de 44 anos, está intteernado em uma UTI do Hospital Guilherme Álvaro desde 2009. Além de lutar contra a doença, ele busca um tratamento domiciliar. Gerson já recebeu alta médica há vários meses e já ganhou um processo na Justiça, mas o governo ainda não montou os equipamentos e nem escalou os médicos para realizar o tratamento que o paciente necessita para continuar vivendo. Leia

Coisas como essa, literalmente, não tem preço, nem para o paciente nem para o sistema. A pergunta é: Adianta importar médicos? 

EXTRA - Bomba!: Primeiro, a onda de protestos em todo o Brasil deixou um ambiente de perplexidade no Palácio do Planalto. Logo depois, veio um imobilismo, acompanhado de um longo silêncio que só foi interrompido depois do pronunciamento feito pela presidente Dilma Rousseff. No PT, cresce a pressão para substituir Dilma por Lula na disputa do próximo ano. Os primeiros levantamentos que já chegaram ao Palácio do Planalto mostram uma erosão significativa na aprovação de Dilma. Leia na íntegra



segunda-feira, 24 de junho de 2013

“O mais corajoso dos atos ainda é pensar com a própria cabeça."(1)

Depois de uma reunião da presidente Dilma com o ex-presidente Lula em São Paulo (21), onde estranhamente estavam presentes o presidente do PT Rui Falcão e o marqueteiro da presidência João Santana, ficou estabelecido que o prefeito Fernando Haddad deveria reduzir os preços das passagens, e o partido entrar nas manifestações ao lado dos movimentos sociais que controla – ONGs de diversos tipos, o MST a CUT, a UNE.

Uma reunião partidária, como se vê, com a presidente da República recebendo instruções de seu tutor político, numa clara demonstração de que depende dele para se posicionar em situações de crise. A desorientação petista é tamanha que há correntes dentro do partido que pressionam o governo a dar uma guinada à esquerda para supostamente se sintonizar com esses movimentos. Leia.

A final qual sistema de governo, atualmente, opera no Brasil? Oficialmente éramos pra ser “uma república federativa constitucional presidencialista, organizado em três Poderes: o Executivo, o Legislativo e o Judiciário. O Chefe do Poder Executivo é o Presidente da República...” Será mesmo? Será que conseguimos implantar uma forma de governo nunca vista na historia desta humanidade? Um governo bipolar? Coisa nem Freud poderia explicar!? 

Agendando prioridades para o Brasil:
#1 - Em tempos de manifestações nas ruas por mudanças na sociedade brasileira e crise da representatividade dos partidos políticos, uma rede formada por 70 instituições inicia, a partir desta segunda-feira, 24, a campanha Reforma Política Já. Os mesmos autores que propuseram a Lei da Ficha Limpa querem promover um chamamento público nacional para colher assinaturas suficientes para a aprovação de um projeto de lei de iniciativa popular que sugere alterações no sistema eleitoral que possam valer já nas eleições do ano que vem... A ideia é sancioná-lo a tempo para que as novas regras incidam sobre a eleição de 2014. "O sistema político brasileiro está tão defasado que não é justo para o Brasil passar por outra eleição com estes moldes", disse o juiz Márlon Reis, cofundador do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral. Leia

#2 - Associações brasileiras de medicina emitiram neste sábado (22), uma nota em que classificam como "inócua, paliativa e populista" a medida de trazer médicos do exterior para que trabalhem no SUS, reiterada pela presidente Dilma Rousseff durante um pronunciamento na última sexta-feira (21).
Para as organizações, médicos estrangeiros podem ter conhecimentos insuficientes, trazidos "sem qualquer critério de avaliação ou com diplomas validados com regras duvidosas."

"O caminho trilhado é de alto risco e simboliza uma vergonha nacional. Ele expõe a população, sobretudo a parcela mais vulnerável e carente, à ação de pessoas cujos conhecimentos e competências não foram devidamente comprovados." A carta, disponível na íntegra nesta página do CFM, também diz que a medida, citada em pronunciamento em resposta às manifestações pelo país, não compensará a "falta de leitos, de medicamentos e ambulâncias paradas por falta de combustível", escondendo os "reais problemas que afetam o Sistema Único de Saúde." Leia.

Da mesma forma que é preciso fazer um up grade no processo eleitoral, para podermos escolher alguém que de fato nos represente “politicamente” e realize uma política made for Brazil e não made for himself, é preciso criar condições operacionais para que os médicos - made in brazil ou made in alhures – possam utilizar o “sistema público de saúde”, dentro de um padrão minimamente humano, senão tudo isso vai acabar em mais outro “”vem pra rua”... e mais outro... e mais outro até ... sei lá no que pode acontecer!   

A onda de protestos que toma conta do Brasil não pode tirar o foco da seleção brasileira na Copa das Confederações. Essa é a maior preocupação do técnico Luiz Felipe Scolari nesse momento. Após o jogo contra o México, o treinador tentou colocar um ponto final no assunto dentro de seu grupo, entendendo que as manifestações podem desmotivar seus jogadores ou fazer com que eles tenham uma preocupação desnecessária durante a competição. Leia

O torcedor já deixou bem claro que se a seleção continuar fazendo sua parte não tem porque Felipão ficar preocupado com as manifestações de rua, mas a liderança dessas manifestações é que estão bastante preocupadas: Previsto para chegar ao Rio de Janeiro nesta madrugada, para divulgar o filme "Guerra Mundial Z", o ator Brad Pitt não virá mais ao Brasil... o motivo é a onda de protestos que assola o país. Leia – segundo os lideres dos movimentos “vem pra rua” essa noticia pode desmotivar a ala feminina e até reverter o foco das propostas. Já tem liderança agendando um “vem pra rua Brad” antes que a coisa acabe em vandalismo.

Foco: O telejornalismo na cobertura do “vem pra rua”
A Melhor: Jornal da Cultura. Poli e sua turma fizeram a festa. Aliás, já falei aqui e repito: atualmente é o melhor telejornal. Melhor mesmo que o da Band. O Boechat bem que tenta, mas a Ticiana não deixa.  Ela pode até deter o título da sobrancelha mais Fashion da tv, mas como jornalista/apresentadora não convence. Consegue ser pior que o Bonner.

A mais hilária: Marcelo Rezende, no Cidade Alerta. Ainda não tinha visto o cara atuar - pra mim era mais um Datena da vida - mas em função das manifestações, zapeando pelos canais, parei na Record. O cara soltava os bichos. Falou por mais duas horas seguidas, de improviso, e sem gaguejar com alguns toques de humos como esse: “O Haddad é tão lento nas suas decisões, mas tão lento, que se fosse um jogador de basquete e arremessasse a bola na “cesta” ela só ia cair no domingo”. É nonsense  da melhor qualidade. O cara é o Dali da notícia.

A Pior: Global: Jornal Nacional, é claro. A turma podia aproveitar esse momento “vem pra rua” e reivindicar um “vai pra casa Bonner... e leve junto o Galvão Bueno”. Tá passando da hora de trocar aquela bancada do Jornal Nacional. Minha sugestão é: do lado direito Renata Vasconcellos e a sua esquerda, qualquer outro que seja mais jornalista e menos galão de novela... canastrão. Aliás, parece que andou rolando um certo barraco: Depois de falar demais outro dia em participação no "Jornal Nacional" direto de Brasília, ao lado de um impaciente William Bonner, preocupado com o horário da novela, Galvão Bueno enfim foi "calado pelo apresentador"... sentindo que Galvão falava demais e que já estavam com o tempo curto no telejornal, que antecede a novela das nove, tentou de todo jeito cortar o narrador. No fim, deu um toque nas costas de Galvão e brincou: "você tem 'amor a vida'?". "Tá chegando aí, né?", respondeu Galvão. "A Globo tem", alertou Bonner e dessa forma, enfim, conseguiu finalizar a entrada ao vivo e devolver para Patricia Poeta terminar o "Jornal Nacional".  Tentei ver o vídeo, mas a Globo o retirou do ar. Leia mais

Melhor momento da incompetência policial
O repórter de Carta Capital, Piero Locatelli detido pela PM por porte de vinagre, 
ao centro, de camisa branca - Foto: Marina Dias/ Terra Magazine

(1) Nota de rodapé do cabeçalho: A frase “O mais corajoso dos atos ainda é pensar com a própria cabeça”, é largamente usada por grupos do movimento Anárquico mundial, mas o curioso é que ela não é de nenhum filósofo ou sociólogo, sua autoria é de Gabrielle Bonheur Chanel, a Coco Chanel; e pra quem não se lembra, foi uma importante estilista francesa, nos idos de 1920. Suas criações influenciaram a moda mundial. Foi a fundadora da empresa Chanel S.A e criadora do perfume, que a iria converter numa grande celebridade por todo mundo, o Chanel Nº 5.

sexta-feira, 21 de junho de 2013

“A manifestação do PT paralela aos protestos é de uma estupidez monumental. As manifestações estão expelindo todos que querem partidarizar o movimento ou aqueles que agem com violência.”
Senador Aloysio Nunes, ao criticar a direção do PT por convocar seus militantes a participar dos protestos

Vice-presidente nacional do PT, Alberto Cantalice é reconhecido na legenda pela inflexível disciplina partidária, mas em sua conta no Twitter, nas últimas horas, criticou duramente a “falta de diálogo” da presidenta Dilma com a população, os movimentos sociais e as forças de esquerda presentes no jornalismo e na ‘blogosfera’. Cantalice aponta um retrocesso na política de Comunicação Social do atual governo, em comparação com a do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “A Presidência fica muito na defensiva, não é proativa”, disse em uma mensagem na rede social. Também no Twitter, Cantalice aponta como uma das principais razões para a queda de popularidade da presidenta a “péssima comunicação do governo”. A Secom “sofre de falta de foco”. “Em matéria de Comunicação e Comunicações, estamos muito mal!”, acrescentou. Publicado pelo Correio do Brasil - Leia

“Falta de diálogo”, “péssima comunicadora”, “centralizadora e autoritária”, são qualidades da presidenta-presidente, as quais já estamos cansados de saber - aliás Dilma + Tereza Campello + Gleisi Hoffmann + Ideli Salvatti e Izabella Teixeira, atualmente formam um verdadeiro clube da Luluzinha, que decide praticamente todas as políticas sociais do governo e de tabela ainda dá uns pitacos em outros ministérios... mas o que elas não esperavam é que a meninada da rua pudesse um dia desestabilizar a impassibilidade desta associação-hetero-feminina (hetero é por minha conta). Mas que fiquem alertas, pois isso pode provocar uma reação contrária: o retorno do Clube do Bolinha, associação que se projetou no cenário de HQ, por ações corruptas, por trás dos panos. Aguarde as próximas edições desta sensacional HQ, na banca do tribunal mais próximo da sua casa. 

A volta do Bolinha não é brincadeira não: Em meio à onda de manifestações em várias cidades brasileiras nos últimos dias, alas do PT e do empresariado recrudesceram as reclamações sobre a falta de interlocução do governo Dilma Rousseff com setores empresarial, político e social e pressionam por troca de ministros. A insatisfação tem sido explicitada em encontros desses grupos com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva... A Folha ouviu tanto de petistas quanto de empresários nos últimos dias que o governo precisa de uma chacoalhada e que o ideal seria fazer trocas na atual equipe para azeitar a interlocução do Palácio do Planalto com os demais setores da sociedade. Leia

Cá pra nós, “chacoalhar” e “azeitar” tá mais pra Ana Maria Braga do que para um programa sério sobre metas econômicas, né não, a não ser que de fato estejam fritando o Mantega.  

Para debaixo do tapete - Os sites dos partidos foram econômicos ao tratar dos protestos que sacudiram o país. Os do PT, do PSDB, do DEM e do PMDB não trataram do tema. Os verborrágicos Instituto Teotônio Vilela (tucano) e Fundação Perseu Abramo (petista) silenciaram. Os protestos foram tratados de forma tímida pelo Instituto da Cidadania (Lula). Só tocaram no assunto o PTB, o PPS e o PCdoB. Ilimar Franco, O Globo

Como diria minha vó, Da. Elizabeth, a primeira é única – pelo menos por parte de mãe: Meu filho, quando a turba ignara invade as ruas, jacaré que se preza juntas suas piranhas e vão todos chafurdar em baixo do tapete.

Nota de rodapé: De alguém que acompanha Lula desde as greves do ABC nos anos 1970: É a primeira vez em décadas que grandes manifestações de rua ocorrem sem que Lula e o PT estejam na frente das massas. Ancelmo Gois, O Globo.

É que estão com a agenda cheia... correndo atrás do prejuízo: Depois de um dia marcado por protestos violentos em pelo menos 10 cidades brasileiras - das 80 que registram manifestações -, a presidente Dilma Rousseff convocou uma reunião de emergência, marcada para as 9h30m desta sexta-feira, com vários ministros, tendo à frente o da Justiça, José Eduardo Cardozo... Leia

Apesar de ter adotado o nome de um santo reconhecido pela humildade, o papa Francisco vai utilizar objetos pouco franciscanos nas missas que rezará no Brasil durante a Jornada Mundial da Juventude, em julho. Por encomenda da igreja, o artista sacro Cláudio Pastro está confeccionando mais de 20 peças - feitas de latão, mas banhadas em ouro e prata - para a celebração final do evento, no Rio, e para a visita a Aparecida (SP). Leia

Semana atrás, o secretário-geral da CNBB, Dom Leonardo Steiner, quando se reuniu com a ministra Gleisi Hoffmann, ao defender os índios, afirmou; “A Igreja faz uma opção preferencial pelos pobres.” Relembre. Lá, como alhures, parece que a coisa também é de mentirinha.

Melhor cartaz de protesto... desta semana



Ops! Erramos: Na postagem de ontem, havia uma opção “(*) Abaixo, algumas dicas do Aurélio, para “borrado”. Escolha o verbo que melhor lhe agradar; com ele preencha a lacuna acima, completando assim a frase do texto”. 
1.sujo;
2.enodoado;
3.defecado;
4.cagado.

Se você escolheu alguma delas, errou, pois nenhuma dessas palavras é verbo. O tal do “CTRL C”/’CTRL V”, às vezes pode ser devastador. Em sua primeira crônica para O Globo - domingo 16 - Adriana Calcanhoto, em um fictício diálogo com sua empresária, brinca com o texto:
Empresária: Sua editora por acaso sabe que você não sabe pontuar, que escolheu escrever letra de música porque não sabe o que fazer com as vírgulas, querendo crer que letras de música estão isentas dessa norma?
Calcanhoto: Ela disse que tem um pessoal que cuida disso, que faz o trabalho sujo. Leia na íntegra

Preciso, urgente, de quem faça esse trabalho sujo. Sorry!

quinta-feira, 20 de junho de 2013


“Acho que quem quiser tirar proveito disso já perdeu. Não é um momento político, é social. Quem pensar que vai dirigir essas camadas não vai.”
Fernando Henrique Cardoso, sobre as possíveis explorações políticas das manifestações.

Quanto valem 20 centavos? “Vinte centavos não são vinte centavos. Vinte centavos tornaram-se ao mesmo tempo estopim e símbolo de um movimento tão grávido de possibilidades que foi reprimido a balas de borracha, a bombas de gás lacrimogêneo e também a golpes de caneta. O que começou com o aumento da passagem do ônibus, se alargou, se metamorfoseou e virou um grito coletivo que tomou a Avenida Paulista e ecoou nas ruas do Brasil. O que há de tão ameaçador nestes 20 centavos, a ponto de fazer com que governos da democracia protagonizem cenas da ditadura, é talvez algo que se acreditava morto por aqui: utopia. A notícia perigosa anunciada pelas ruas, a novidade que o Estado tentou esmagar com os cascos dos cavalos da polícia paulista, é que, enfim, estamos vivos”.  Eliane Brum. Leia na íntegra

Quanto valem 30 partidos? “Ninguém mais se sente representado politicamente, assim como nossos supostos representantes não se importam mais em representar ninguém. Há um enorme abismo entre nós e o poder que devia agir em nosso nome, um desinteresse em nos representar. O processo eleitoral não tem nada a ver com a representação que devia ocorrer depois dele. Os eleitos só pensam em continuar eleitos e em proteger a instituição a que pertencem, para que ela exista para sempre, com eles dentro. Os acordos partidários, as manobras de sobrevivência, os interesses pessoais e, às vezes, as vantagens pecuniárias, são fatores hegemônicos na atividade do representante. Outro dia, o ex-presidente Lula disse que às vezes, tenho a impressão de que partido é um negócio... Como podemos nos identificar com eles? Então vamos às ruas para nos representar a nós mesmos, nem sempre sabendo bem para que”. Cacá Diegues. Leia na íntegra

Quanto valem trinta fraudes? “Nós temos partidos de mentirinha. Nós não nos identificamos com os partidos que nos representam no Congresso, a não ser em casos excepcionais. Eu diria que o grosso dos brasileiros não vê consistência ideológica e programática em nenhum dos partidos. E nem pouco seus partidos e os seus líderes partidários têm interesse em ter consistência programática ou ideológica. Querem o poder pelo poder." Joaquim Barbosa Leia na íntegra

Quanto vale o “principio ativo” da ética? “Tipo o Santo Graal; tipo o sentimento da mãe que perdeu o filho em um assalto na porta de casa em troca de um simples celular; tipo o tetragrama YHWH – o impronunciável nome de Deus; tipo o pai que perdeu a filha queimada viva em um consultório dentário; tipo eu te amo; tipo o gozo pelo vandalismo; tipo o vem pra rua; tipo a escalada de banalização da Vida... nada disso pode ser mensurável, nada disso tem um preço. Não custa centavos de dinheiro ou milhões de moedas, pois é um princípio ativo, uma função pré-programada no DNA metafísico das humanas criaturas que dispara nos momentos certos dessa nossa Caminhada e de acordo com a ética de cada um. Cacau Quil

Até agora não pingou um centavo de dinheiro federal, estadual e municipal para ajudar a Jornada Mundial da Juventude. Ancelmo Gois O Globo 14.06

Tem que pingar não! O próprio estatuto do evento, em seu “REGIME DE INSCRIÇÕES E CONTRIBUIÇÕES”, declara: “A principal fonte de financiamento das despesas geradas pela JMJ são as contribuições que os participantes/peregrinos fazem à organização para custear suas próprias despesas. Além disso, as empresas patrocinadoras da JMJ colaboram, com dinheiro em espécie, com esta iniciativa de âmbito mundial, como manifestação de sua responsabilidade social corporativa e, eventualmente, em troca de certa visibilidade nos atos, cartazes e publicações”. Leia na íntegra.

Imagina se para cada evento religioso no Brasil - dito laico - o governo fosse entrar com grana, só o estado da Bahia quebraria os cofres da Nação. Já nos bastam as gastanças das festas com o futebol e a carga tributária nossa de cada dia, pingando em nossos orçamentos domésticos. Quem resolver realizar festas, que arrume dinheiro com seus devotos e compre sua própria pinga.

Nota de rodapé: A roupa que o Papa Francisco vai usar durante a missa na Basílica de Nossa Senhora Aparecida, em São Paulo, no dia 24 de julho, começou a ganhar forma. O tecido foi cortado e os bordados começaram a ser feitos em uma fábrica na região Noroeste do Espírito Santo, nesta quarta-feira (19). Leia

Pelo menos, no que diz respeito a localização da fábrica para confecção da santa roupa, a Igreja está sendo coerente.

Segundo O Estado de São Paulo, numa cruzada para expandir a exposição do trabalho dos parlamentares pelo País, especialmente nos seus Estados, o presidente do Senado, Renan Calheiros  acelerou o ritmo de implantação de veículos oficiais de comunicação da Casa.

Ao custo de mais de R$ 15 milhões somente neste ano, Renan quer montar uma máquina de comunicação com o aumento da presença da TV e da Rádio Senado. Essa operação ocorre no momento em que o presidente alardeia que enxuga custos, com previsão de economia de R$ 316 milhões em dois anos. A previsão é que, com a compra de equipamentos para a instalação de novos canais de televisão em 10 capitais, todos dotados de tecnologia digital, o Senado gaste R$ 12,7 milhões em 2013. A Casa também custeará, por mais de R$ 2,5 milhões até o final do ano, a aquisição de transmissores de rádio em nove Estados. Nos dois casos, o Senado terá de firmar parcerias com órgãos públicos locais para veicular a sua programação. Leia

Em sua crônica “Fora do Ar” – leia – Nelson nos lembra: Sonho de Zé Dirceu e criação de Franklin Martins, abençoada e bancada por Lula (“Vai ser uma BBC”, bravateou), depois de cinco anos de atividade não se pode comentar a qualidade da programação da TV Brasil, porque ninguém a vê. Em abril a audiência média semanal em São Paulo foi de 0,1%, que corresponde a cerca de 600 domicílios. A sua maior audiência na primeira semana foi… o horário eleitoral gratuito: 3 mil residências.

Em um catastrófico exemplo de falta de planejamento, montaram estúdios, contrataram muita gente, compraram programas no Brasil e no exterior, produziram telejornais e programas de entrevistas, mas esqueceram o principal, o básico, o fundamental: som e imagem. A da TV Brasil é tão ruim, tão borrada e indefinida, que ninguém a veria mesmo com a melhor programação do mundo... Outros a ambicionavam como uma rede de televisão a serviço do partido no poder. Cinco anos depois, nem uma coisa nem outra: a TV Brasil está praticamente fora do ar e uma montanha de dinheiro foi pelos ares.

E mais uma vez lá vai o dinheiro, meu, seu nosso, ralo abaixo. Pode ser até que dessa vez melhorem a qualidade da imagem, mas o conteúdo continuará ___________(*), pois é assim que tem sido o conteúdo do Congresso nos últimos tempos... e bota últimos nisso.

(*) Abaixo, algumas dicas do Aurélio, para “borrado”. Escolha o verbo que melhor lhe agradar; com ele preencha a lacuna acima, completando assim a frase do texto. É o Q&M interativo.
1.sujo;
2.enodoado;
3.defecado;
4.cagado.

Eu escolheria a opção 3 ou mesmo a 4, porém, como esse espaço é democrático, longe de mim influenciar essa decisão... e vai que você tenha outros qualificativos melhores.

Qual terráqueos tentando estabelecer contato com marcianos na chegada ao Planeta Vermelho, os governantes brasileiros buscam entendimento com os manifestantes em protestos nos quatro cantos do País: “Levem-nos a seu líder!”

Vão aos poucos descobrindo que, também fora dos palácios de governo e casas legislativas, o povo não tem - nem quer - alguém que o represente. Como poderia ter líder um protesto contra justamente a autoridade dos líderes de tudo-isso-que-aí-está? Liderança virou estigma substantivo de homem público comprometido com o modelo falido da política que se combate nas ruas. A garotada tem verdadeiro horror a líderes!

Vai chegar uma hora que ninguém – afora o Felipão na Seleção e o Luciano Huck no Twitter – vai querer ser líder de nada, nem de banda de rock ou pesquisa de opinião.

Caminhando e cantando e seguindo a canção: O jingle da Fiat para a campanha da Copa das Confederações – “Vem pra rua porque a rua é a maior arquibancada do Brasil” – ganhou na voz inflamada do cantor Falcão, do grupo Rappa, força mobilizadora comparável à do manifesto de Geraldo Vandré em “Para não dizer que não falei de flores” no final dos anos 1960... Já circulam no YouTube vídeos montados com imagens da violência policial da semana passada na Avenida Paulista sobrepostas ao hino involuntário de resistência que o movimento civil pegou emprestado da propaganda na TV... A musiquinha já estava no ar há algum tempo quando deu-se o que nenhum publicitário poderia imaginar: a motivação ufanista do jingle virou trilha sonora da rebeldia.
Vai entender o Brasil, né não? Tutty Vasques

O Q&M foi às ruas buscar o vídeo pra você. Assista-o aqui

Pra não dizer que não falei das louras: Médicos brasileiros procuram voluntários para uma pesquisa sobre benefícios da cerveja ao coração, na prevenção de infarto e aterosclerose. Não será, decerto, por falta de cobaias que a experiência não atingirá seus objetivos. Capaz até de já ter mais inscritos que o Enem! Tutty Vasques

Mas esse mote não é brincadeira não: “Lina Badimón, diretora do Centro de Pesquisa Cardiovascular de Barcelona, veio ao Brasil pela primeira vez para participar do 34º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo, onde apresentou o estudo realizado publicado no ano passado sobre os efeitos protetores da cerveja no sistema cardiovascular. O estudo mostrou que o consumo moderado de cerveja é capaz de reduzir a cicatriz no coração provocada por um infarto agudo do miocárdio. Em entrevista ao GLOBO, Lina explicou que até as versões sem álcool causam os benefícios ao coração”. Reproduzimos abaixo um trecho da entrevista:

O GLOBO: A senhora acha que, num futuro próximo, uma vez que se consiga identificar as exatas substâncias da cerveja que causam os benefícios à saúde, ela pode ser transformada em uma pílula, por exemplo?
Lina Badimón: Esta não é uma meta para nosso estudo, mas é algo que pode ser extraído dele. A informação disponível até agora não é lá muito boa. Quando as vitaminas E ou C são ingeridas em comprimidos, elas não têm o mesmo efeito quando se come um alimento rico nestas vitaminas. Há uma discrepância entre ingerir um alimento rico em antioxidantes para ter os efeitos da substância e tomar uma pílula. Vemos então que existe uma transição (entre a composição natural e a forma em pílula) que ainda não sabemos como lidar. Leia na íntegra

Resumindo: continue bebendo sua cervejinha nas embalagens originais, até porque não sei como seria entrar  em uma farmácia – ou seria um posto de saúde? – e pedir um comprimido de chope brahma, bem gelado... e com três dedos de colarinho, conforme estabelece a regra. 

Nota de rodapé: William Bonner virou uma espécie de Fátima Bernardes da Patrícia Poeta! Deixou a colega de bancada do ‘Jornal Nacional’ sozinha na apresentação dos protestos desta segunda-feira em todo o País e foi cobrir a Copa das Confederações em Fortaleza. Tutty Vasques