*Não fosse o amanhã, que dia agitado seria o hoje!

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Somos uma sociedade sadomasoquista?

O chefe da folia
Pelo telefone manda me avisar
Que com alegria
Não se questione para se brincar...
O peru me disse
Se o morcego visse
Não fazer tolice
Que eu então saísse
Dessa esquisitice
De disse-não-disse
Trechos da letra da  música “Pelo Telefone” de Donga

Por telefone, Temer tenta convencer indecisos a votar contra denúncia.
A Câmara marcou para 2 de agosto a votação da denúncia contra o presidente. Nos últimos dias, Temer tem intensificado agenda de eventos públicos e encontros com parlamentares.
Nas ligações para os deputados indecisos, segundo aliados do presidente, Temer se explica, se defende, e tenta convencê-los a sepultar a denúncia.
Ele também tem feito apelo para que os deputados leiam a peça de defesa feita por seus advogados – atenda na íntegra

O governo federal afirma que a suspensão do aumento de tributos sobre a gasolina, diesel e etanol, determinada na terça-feira (26), por um juiz de Brasília, causa um prejuízo de R$ 78 milhões por dia. O argumento é citado no recurso da Advocacia Geral da União (AGU), com base em informações repassadas pela Secretaria do Tesouro Nacional. O juiz substituto Renato Borelli, da 20ª Vara Federal de Brasília, determinou na terça-feira (25) a suspensão imediata do decreto... Leia na íntegra
#O Congresso Nacional tornou-se um poder caro. Cálculos feitos pela organização não governamental Contas Abertas mostra que o Legislativo custa R$ 1,16 milhão por hora ao longo dos 365 dias do ano. Esse custo vai incluir fins de semana, recessos parlamentares e as segundas e sextas-feiras, quando os parlamentares deixam a capital federal para fazer política em suas bases eleitorais – Leia na íntegra
#O Judiciário gasta proporcionalmente mais que a Alemanha no custeio de seu. Enquanto o governo brasileiro gasta o equivalente a 1,3% de nosso Produto Interno Bruto (PIB) com magistrados, o país europeu consome apenas 0,32% - Leia na íntegra
#O Executivo, o maior e mais caro dos Três Poderes, custa – apenas com a folha de pessoal e aposentadorias e benefícios de servidores – R$ 211,4 bilhões por ano ao contribuinte brasileiro. A Presidência da República - que inclui a Vice-Presidência e também outras secretarias e agências reguladoras - custa ao contribuinte R$ 5,45 bilhões/ano apenas com a folha de pessoal. Dados são do Siape – Leia na íntegra
-É bom lembrar que esses são números oficias, honestos, limpos, recatados, ou seja, nessas contas não estão incluídos desvios de verbas e outras maracutais bem ao estilo da nossa Republica Democrática.
Só vejo duas saídas:
1ª - Fechar o Legislativo, o Judiciário e o Executivo;
2ª - fechar o Judiciário, o Legislativo e o Executivo ou
3ª - fechar o Executivo, o Judiciário e o Legislativo.
Obs: Não necessariamente nesta sequencia.
Calma gente! Seria só por um tempo. O tempo justo, na medida exata para se fazer uma boa faxina, uma desinsetização/desratização... e depois convocar o povo pra refazer os Poderes.
Delírio? É poder ser... enquanto isso vamos ter que engolir coisas desse tipo: “Sociedade de otários espoliados. República dos sem-vergonha vive à tripa forra, à custa de um povo submetido à desonra da pobreza” - José Nêumanne para O Estado de S.Paulo, nesta quarta 26... É poder ser.

   
Dois senadores americanos foram flagrados em microfone aberto durante uma conversa que, provavelmente, tinha a intenção de ser bastante particular. O democrata Jack Reed e a republicana Susan Collins questonavam o conhecimento do presidente dos EUA, Donald Trump, sobre os detalhes e informações técnicas necessárias para governar. E acabaram sendo ouvidos publicamente dizendo frases um tanto quanto constrangedoras.
O trecho sobre Trump aparece logo nas primeiras frases do áudio, antes de uma conversa sobre negociações de orçamento no Congresso.
-Acho que ele é louco — disse Reed.
-Estou preocupada — respondeu a republicana.
-Eu não digo isso de um jeito leve, como se fosse um tipo de cara pateta — complementou o democrata.

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Brasil, o país que criou o sistema “Corrupção selvagem”

O capitalismo é a exploração do homem pelo homem. O socialismo é o contrário” - Millôr Fernandes

   
A despesa com funcionalismo federal este ano vai aumentar 30 bilhões de reais, em parte por causa dos reajustes feitos por Temer no ano passado. Havia cinco anos, a despesa com funcionários estava controlada.
Temer torrou a grana com a turma que Elio Gaspari chama de andar de cima, o funcionalismo público. Até agora, só o assalariado está pagando a conta. Ele tascou um aumento de imposto e vem falar de PDV.
Você, que está aí me ouvindo, vai deixar o deputado em que votou votar contra a acusação de Janot contra Temer na Câmara no dia 2 de agosto? Não vai assediá-lo?
Até quando nós, os gatos espoliados, poderemos pagar essa chacota dolorosa? Se não cuidarmos de nossos bolsos, eles não cuidarão - Comentário de José Nêumanne no Jornal Eldorado da Rádio EldoradoOuça na íntegra
-José Nêumanne foi infeliz em seus comentários ao Jornal Eldorado, pois segundo o deputado Pedro Paulo (PMDB/RJ) a coisa vai melhorar: Pedro Paulo (PMDB/RJ) disse há pouco ao Broadcast Políticoque o presidente Michel Temer garantiu o montante de R$ 13 milhões para as escolas de samba do Rio para o desfile do ano que vem: “Pedimos intervenção do governo no carnaval. O presidente garantiu esses recursos, disse que carnaval não terá falta de recursos”, afirmou o nobre deputado – Comemore na íntegra

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) serão, a partir de 1º de setembro, um partido político para todos os efeitos. O anúncio foi feito na segunda-feira em pronunciamento dos dirigentes da organização guerrilheira Iván Márquez, Carlos Antonio Lozada e Erika Montero.
O novo movimento finalizará em agosto seu modelo econômico, suas propostas em matéria de política agrária, meio ambiente, juventude, desenvolvimento urbano e igualdade e, finalmente, se apresentará formalmente à sociedade colombiana como um partido com programa e candidatos para as eleições de 2018 – Leia na íntegra
Nota de rodapé: As FARC são consideradas uma organização terrorista pelo governo da Colômbia, pelo governo dos Estados Unidos, Canadá e pela União Europeia. Os governos de Equador, Bolívia, Brasil, Argentina e Chile não lhes aplicam esta classificação. O presidente Hugo Chávez rejeitou publicamente esta classificação em Janeiro de 2008 e apelou à Colômbia como outros governos a um reconhecimento diplomático das guerrilhas enquanto "força beligerante", argumentando que elas estariam assim obrigadas a renunciar ao sequestro e atos de terror a fim de respeitar as Convenções de Genebra. Cuba e Venezuela adotam o termo "insurgentes" para as FARC. – fonte wikipedia

A fotografia mais "popular" de Michel Temer no Flickr — rede social de fotos — mostra uma reunião de pesos pesados da política nacional. É um retrato das companhias do presidente.
Aparecem ao redor de uma mesa as seguintes figuras: o presidiário Sérgio Cabral, o réu na Lava-Jato Valdir Raupp, a ex-presidente impichada Dilma Rousseff, o campeão de inquéritos no STF, Renan Calheiros, os enrolados Moreira Franco, Edison Lobão, Eduardo Braga, José Sarney e Ricardo Berzoini. O único de pé é o presidente investigado, Michel Temer. O registro é de maio de 2014 – Lauro Jardim/O Globo
Aliás... O nível de reprovação dos brasileiros em relação ao presidente Michel Temer atingiu novo recorde, aponta pesquisa feita pela Ipsos Public Affairs.
Levantamento feito na primeira quinzena de julho, antes mesmo do aumento do PIS/Cofins sobre combustíveis, mostrou que 94% dos entrevistados reprovam a atuação de Temer à frente do governo, um ponto porcentual a mais que na pesquisa realizada um mês antes.
Na contramão, os mais impopulares são o próprio Michel Temer (94%); o deputado cassado Eduardo Cunha, do PMDB-RJ, que está preso (93%); o senador do PSDB-MG Aécio Neves (90%); o senador do PMDB-AL Renan Calheiros e a ex-presidente Dilma Roussef empatados com 80%, e o senador do PSDB-SP José Serra (75%). A pesquisa aponta também que, para 95% dos brasileiros, o País está no rumo errado – Confere lá

terça-feira, 25 de julho de 2017

O Estado brasileiro já não cabe mais na Nação brasileira

Na História, um homem pode fazer a diferença. Foi assim com Churchill quando sua inteligência e coragem ajudaram a redesenhar o mapa-mundi e os caminhos da humanidade. Isso no momento mais sombrio e perigoso de sua nação. A lucidez de Churchill trouxe uma amplitude de dimensão planetária às questões mundiais.
O Temer não é nenhum Churchill. E o lula não é um Hitler. Mas um ladrão vulgar, empenhado em se acompliciar com outros bandidos na construção de uma máfia - que hoje, aos poucos, parece um sorvete exposto ao sol, derretendo e sujando o chão, sempre perseguido pela Justiça. Mas em nossa nação ainda temos espaço para muitos pequenos Churchill.
Há no Brasil uma guerra em andamento que exige mudanças radicais. Porque teimosamente o país segue como um Titanic, na direção de um iceberg que pode levá-lo a uma grande catástrofetrechos do artigo Procura-se um Churchill de Enio Mainardi para  site areuniao.com

As notícias sobre o crime organizado, nas mais diversas esferas, são crescentemente ruins.
Muito embora o crime organizado "de massa" seja, em regra, encarado como independente do crime organizado na política, são relacionados.
políticos e empresários corruptos, que se unem para desviar dinheiro público, por óbvio, retiram verba de saúde, educação e segurança.
Mas não é só. Por estarem preocupados em permanecer no poder, não raras vezes, esses políticos fazem pactos com a criminalidade de massa.
Os pactos conferem tranquilidade para os criminosos "trabalharem" e podem passar, inclusive, pelo recebimento de participações.
Há outro aspecto preocupante. As lideranças do crime organizado de massa controlam votos; tornam-se, portanto, quadros interessantes.
A esse respeito, alerto para os perigos de se admitirem doações eleitorais não identificadas, ainda que de pequena monta.
Ao lado dessas proximidades mais objetivas entre crime organizado de massa e crime organizado político/econômico, tem o caldo de cultura
Quando, nas altas esferas do poder, a ilicitude é tratada com normalidade, perde-se, nas demais, o estímulo à legalidade.
O crime organizado depende de adeptos. Quanto menos confiança nas instituições, mais soldados para o crime.
Não delinquir também tem a ver com freios. Freios pessoais e sociais. O caldo de cultura, no Brasil, não barra o crime. Incentiva-o.
Mas, dado o grau de degradação de nossa sociedade, entendo ser sim necessário perguntar os porquês.
Por que precisam desviar tanto dinheiro?
Quantas vidas precisarão ter para gastar?
Construirão pirâmides para enterrar os tesouros?
Que país querem deixar para os seus netos?
Como dormem?
Como se amortecem diante de nossa realidade?
Como mentem tão bem?
Janaina Pachoal no Twitter 

   
Sobre a economia brasileira: “A economia parou de andar para trás e agora está letárgica. Isso ocorre porque a política atrapalha a economia. A economia está pronta para avançar, quem atrapalha é o Estado”.
Sobre a crise econômica: "Você tem as ações econômicas, mas elas dependem muito do respaldo político. E onde é que está o defeito? É na política. Temos falado muito em reforma previdenciária, muito em reforma trabalhista, e elas são importantes. Mas não falamos nada sobre reforma política, nada".
Sobre aumentos dos servidores: “Todos esses processos pressionam a economia. Onde eu vou buscar dinheiro? A velha forma de aumentar a arrecadação. Então se percebe que o Estado não cabe em uma nação deste tamanho. O Estado não cabe na nação” - Frases de Guilherme Afif Domingos, presidente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) em entrevista ao Correio BrazilienseLeia na íntegra

Como reza a lenda:
Quem é vivo sempre aparece
   
   
O novo imposto sobre combustíveis pode ser chamado de Taxa Pato.
O brinquedo amarelo com que a Fiesp saudava os manifestantes que iam para a Avenida Paulista pedir a deposição de Dilma Rousseff tinha um leve sorriso no bico.
Elio Gaspari/O Globo

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Brasil, um país dominado

Tudo conspira para o opróbrio deste país: a imperfeição das leis, a degeneração das instituições e a versatilidade dos homens públicos. O [chefe de Estado] prevarica; o ministro usurpa; o Parlamento suicida-se, abdicando; a polícia prende, recruta e processa; a magistratura hesita; o escrutínio mente - Esta pérola descoberta pelo historiador José Murilo de Carvalho... retrato do Brasil traçado em 15-5-1869 pelo jornal “Radical paulistano”, que teve entre seus redatores Rui Barbosa, Joaquim Nabuco e Luís Gonzaga Pinto da Gamacoluna de Ancelmo Gois, jornal O Globo no domingo 23

   
A Polícia Militar perdeu 7,7% de seu efetivo em dois anos. Foram 3.805 agentes que deixaram de cuidar da segurança do estado. Ontem, durante o enterro do soldado Thiago Marzula, de 30 anos, o comandante da PM, coronel Wolney Dias Ferreira, lamentou a falta de recursos do estado para repor o quadro. Segundo ele, há quatro mil concursados à espera da convocação.
“Temos uma perda anual de 1.200 a 1.300 homens, seja por falecimento, passagem para a inatividade ou incapacidade física. E hoje eu não tenho reposição. Em razão da crise, eu não posso incorporar policiais militares”, disse o coronel que “defendeu nesta terça-feira mudanças na legislação para que assassinos de policiais militares possam ser condenados à prisão perpétua” – Leia na íntegra
Enquanto isso o tráfico dita as ordens em UPAs do Rio: Em Costa Barros, só podem ser atendidos pacientes que moram na favela da Pedreira, enquanto na UPA de Ricardo de Albuquerque o atendimento médico é restrito a quem vive no Morro do Chapadão. As duas favelas são controladas por facções rivais.
Já com o motor e a sirene ligados, uma ambulância estava pronta para sair às pressas da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Costa Barros para o hospital de emergência mais próximo.
A equipe de médicos e enfermeiros, que lutava para manter vivo um paciente atingido por três tiros, foi surpreendida pouco antes da partida. A porta do veículo foi aberta.
Do lado de fora, dois jovens, de bermudas, sem camisas, com cordões e pulseiras de ouro, apontavam fuzis para dentro do carro. Um deles berrou, dirigindo-se ao baleado: “Tu é alemão, tu é alemão!”, ameaçando matar o paciente. Em meio ao pânico, a enfermeira com a arma apontada contra o peito, entendeu de imediato o motivo da confusão: as fronteiras invisíveis que o tráfico criou, separando comunidades dominadas por facções criminosas diferentes, tinham se expandido.
O homem baleado, morador de uma favela, não poderia ser atendido na UPA, instalada em uma área controlada por seus rivais - jornal O Globo domingo 23.
Concordo com o coronel só que estenderia MMMM a tofo MMMM
Nota de rodapé: As estatísticas de Brasília informam que nos últimos anos entraram onze mil fuzis no Rio de Janeiro – Elio Gaspari, jornal O Globo domingo 23.

Piratas armados com fuzis e metralhadoras e em barcos velozes saqueiam R$ 100 milhões por ano de embarcações de carga na Amazônia, informa Karla Mendes.
Os alvos preferenciais são barcos com combustíveis, mas eletrônicos da Zona Franca de Manaus também estão na mira dos “ratos da água”.
Os assaltos nos trechos Manaus-Belém e ManausPorto Velho quadruplicaram: de 50, em 2015, para mais de 200 no ano passado.
A era dos piratas não acabou. Ela apenas mudou de rota: da costa brasileira foi para os rios da Amazônia. Em vez de olho tapado e espadas, capuz, metralhadoras e fuzis AR 15. Para comunicação, sistema de rádio VHF.
A nova “caça ao tesouro” agora é por combustível, que representa 70% do prejuízo de R$100 milhões por ano para as empresas que fazem transporte de carga pelos rios da floresta amazônica. Jornal Estado de São Paulo, domingo 23.

A boa noticia da semana:
   

sábado, 22 de julho de 2017

“Delírios temerosos”

O coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, criticou, nesta sexta-feira, 21, a declaração do presidente Michel Temer, na noite anterior, em viagem à Argentina, em que o peemedebista disse que “a população vai entender o aumento de impostos”. Para o procurador da República, “é claro que os brasileiros vão compreender o aumento de impostos, já que desviam R$ 200 bilhões por ano praticando corrupção”
Desviam 200 bilhões por ano praticando corrupção; deixam de aprovar no Congresso medidas anticorrupção; gastam mais do que devem inclusive via emendas milionárias para parlamentares a fim de comprar o apoio parlamentar para livrar Temer da acusação legítima por corrupção; e agora querem colocar a conta disso tudo no nosso bolso, aumentando impostos”, afirmou Dallagnol - Confere lá

   
Desde que foi denunciado pela PGR por corrupção passiva, o presidente Michel Temer tem tentado adotar um discurso otimista, com pronunciamentos praticamente diários em agendas positivas para o governo. A realidade fora do Palácio do Planalto, no entanto, é bem diferente da retratada nos discursos do presidente, que tem popularidade de apenas 7%, a pior para um ocupante do Planalto nos últimos 28 anos, segundo o Instituto Datafolha. O blog selecionou, abaixo, algumas pérolas registradas nos momentos de surtos do presidente:

Nessas últimas semanas, em função de uma suposta crise, o que tem acontecido é um entusiasmo extraordinário. A gente na vida pública vai aprendendo o sentido das palmas, há palmas cerimoniosas e palmas que vêm do coração, e hoje vemos aqui palmas que vêm do coração." - em 13.7.2017, ao sancionar a reforma trabalhista.
"Quero registrar isso com muita ênfase para que nós não sejamos arautos do catastrofismo. O contrário. Que nós tenhamos aqui o que é muito comum nos brasileiros, o otimismo extraordinário." - em 20.7.2017 ao anunciar realocação de recursos para um programa de saúde bucal.
"Tudo isso é feito em 14 meses de governo. É um trabalho que demandaria quatro anos, oito anos. Estamos fazendo oito anos em 14 meses." – em 13.7.2017 ao anunciar uma realocação de R$ 1,7 bilhão para ambulâncias e atenção básica.
"Há alguns poucos protestos, mas a caravana vai passando. Nós somos a caravana." – em 11.7.2017 ao anunciar recursos para a safra agropecuária.
"A população vai compreender, porque esse é um governo que não mente." – em 21.7.2017, dia seguinte ao anúncio da elevação dos impostos sobre os combustíveis – Confere lá
   
-Carlota Joaquina, mulher do rei D. João VI, detestava tanto o Brasil que quando retornou à Lisboa atirou os sapatos para fora do navio, para que nem um grão de pó do Brasil chegasse a Portugal. Esse gesto de Carlota é visto por alguns como o rogo de uma praga – “A praga da Joaquina”. Verdade ou não o certo é que o Brasil de lá pra cá não conseguiu acertar na escolha de seus Dirigentes. Só consegue marcar a coluna do meio.
São tropeços atrás de tropeços, poucos conseguiram concluir seus mandatos e aqueles que o fizeram roubaram tudo o que foi possível e inimaginável. Exemplos mais recentes? Vamu lá:
Conseguimos nos livrar de Eduardo Cosentino da Cunha, presidente da Câmara dos Deputados – que nos corredores da corrupção foi alcunhado de “Caranguejo”. Aí, quando acreditávamos que tudo iria mudar, lá vem o José Renan Vasconcelos Calheiros presidente do Senado – alcunhado de "Justiça" pelos mesmos alcunhadores do “Caranguejo”.
Fomos salvos dos discursos de Dimal Rousseff, a Anta, e caímos nos delírios esquizofrênicos de Michel Miguel Elias Temer Lulia – alías com um nome desse ninguém pode ser normal.
2018 tem renovação. Vixe! Me assusta. Por Foca Veiga

sexta-feira, 21 de julho de 2017

O governo instalou um “misturador de democracia”

O Palácio do Planalto instalou no gabinete do presidente Michel Temer um aparelho conhecido como ‘misturador de voz’, que embaralha o conteúdo de uma conversa gravada por celular ou outro tipo de aparelho eletrônico. Só há uma explicação para isso: impedir que xeretas possam delatar as conversas pouco republicanas que acontecem nos gabinetes. É um atentado contra a transparência para que tudo continue sendo negociado à boca pequena ou, como diz aquele velho sucesso de meus amigos e conterrâneos Antônio Barros e Cecéu, cantado por Ney Magrosso, por debaixo dos panos. E a República da vergonha continua a todo vapor. Esta é mais uma notícia lamentável a destacar no meio de tantas outrasJosé Nêumanne/Estadão

O Uruguai começou a vender, nesta quarta-feira (19), maconha para uso recreativo nas farmácias como resultado de uma lei pioneira de 2013. A iniciativa inédita no mundo faz do país o primeiro a aplicar um controle estatal sobre a produção, a compra e a venda da substância.
A venda começou em 16 farmácias de 11 dos 19 departamentos do país, que tem menos de 3,5 milhões de habitantes e mais de mil farmácias em todo o território.
As 4.959 pessoas registradas como consumidoras vão poder comprar o produto em vasilhas de 5 gramas por 187 pesos uruguaios (cerca de R$ 20). Cada pessoa poderá comprar no máximo 10 gramas por semana e até 40 gramas por mês.
No momento da compra, os consumidores não precisam revelar nenhum tipo de dado pessoal, já que terão acesso à erva por um sistema que reconhece sua impressão digital – Acenda na íntegra
Insatisfeito com a qualidade da maconha comprada em Cataguases, na Zona da Mata mineira, um homem ligou para a Polícia Militar e denunciou o traficante, que acabou detido pela corporação na última terça-feira.
Segundo a PM, o comprador da droga resolveu denunciar o tráfico nas imediações de um posto de saúde da cidade pelo 190 após comprar a droga que ele considerou vencida e de má qualidade.
Na denúncia feita por telefone, o comprador afirmou que o traficante estava oferecendo cigarros de maconha para os transeuntes já prontos para uso e embalados em um plástico transparente. 
Já conhecendo o homem apontado pelo denunciante, os militares foram ao local e não encontraram o vendedor de drogas no ponto informado, mas aumentaram o rastreamento e conseguiram localizá-lo em um beco próximo - Solidarize-se na íntegra

Meirelles usou todo espaço que podia e segue homem forte do governo - Quem achava que o ministro Henrique Meirelles estava desgastado diante da crise política, acabou de ter uma demonstração de que sua força segue grande e impositiva.
Depois de pouco mais de um ano tentando domar o desequilíbrio fiscal na unha, Meirelles teve que se render e anunciar aumento de impostos. E, ainda assim, saiu vitorioso da batalha contra a impopularidade da medida...
Domar a selvageria e ganância que atacaram o orçamento público por tantos anos no Brasil não é tarefa simples. E estamos vendo que ela será mais sangrenta do que imaginávamos.
Quem sai mais ferido é o brasileiro que vai pagar mais impostos, receber menos do setor público, tendo que se convencer que é o melhor caminho para o país. Que sobre resiliência e coragem, porque pedir entendimento é desaforo - De Thais Herédia para o G1/O GloboLeia na íntegra
-Sei não Da. Herédia. O que vem a ser “um homem forte” de um governo fraco? Não entendi dá pra repetir? Enquanto Herédia não responde:
O presidente Michel Temer disse na noite desta quinta-feira (20), ao chegar a Mendoza (Argentina) para a 50ª Cúpula do Mercosul, que "a população brasileira irá compreender" o aumento dos impostos cobrados sobre os combustíveis, "porque este é um governo que não mente, que não dá dados falsos".
O presidente justificou o aumento dizendo que seu governo vem buscando "manter a responsabilidade fiscal, com a determinação de dizer claramente o que está acontecendo."
O presidente lembrou que seu governo havia cogitado o retorno da CPMF, "era algo que que estava no horizonte e acabamos não levando adiante essa matéria. Mas agora levamos, enfim, a um pequeno aumento, que diz respeito apenas aos combustíveis" – Confere lá
Enquanto Herédia não responde, fico com essa pérola de Maquiavel: “Todos os Estados bem governados e todos os príncipes inteligentes tiveram cuidado de não reduzir a nobreza ao desespero, nem o povo ao descontentamento” – simples assim.

   
PMDB e DEM andaram se estranhando nos últimos dias em torno de parlamentares do PSB, que ambos queriam cooptar para seus quadros. 
Na verdade, por causa da janela partidária, que permite a troca de partido até março de 2018, praticamente todos os parlamentares que conversaram com PMDB e DEM, tiveram encontros com líderes de outros partidos também, como o PSD, por exemplo. 
Enquanto a janela estiver aberta, esse leilão não terá fim – Lauro Jardim/O Globo

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Bastilha Já!

   
O empresário jOEsLey BATista, da JBS, decidiu processar políticos, jornalistas e apresentadores de TV que o xingam publicamente. As indenizações que ganhar, diz ele, serão destinadas a uma instituição de caridade. O presidente Michel Temer está na lista dos que serão acionados.
A dúvida é se Temer, por ser presidente, pode ser processado criminalmente ou apenas na esfera cível. O presidente já chamou Joesley de "bandido confesso" e seus assessores de "capangas". O presidente, por sinal, já processa Joesley.
A lista de nomes que serão processados, estrelada por Temer, está sendo feita por uma equipe de advogados que faz levantamento das críticas feitas ao empresário. Mais de 20 pessoas estão na mira do dono da JBS.
Os defensores consideram que, depois de fazer delação, Joesley passou da condição de criminoso para a de testemunha protegida pelo Estado e um cidadão em dia com a Justiça. Toda vez que alguém o chama de "bandido", portanto, estaria cometendo crime de injúria, calúnia e difamação - Mônica Bergamo/Folha de São Paulo
O presidente da Venezuela, NIcolás MAduro, convocou nesta terça-feira (18) o principal conselho de autoridades do país para avaliar a retaliação contra os Estados Unidos e a União Europeia.
Ambos ameaçaram o chavista com sanções econômicas se for mantida a eleição para a Assembleia Constituinte, marcada para o dia 30.
Em rede social, ele disse ter chamado o Conselho de Defesa da Nação para responder "à ameaça imperial". "A resposta será muito firme, em defesa ao patrimônio histórico anticolonial e anti-imperialista de nossa pátria. Unidos somos invencíveis." – Leia mais

O parlamentarismo voltou ao debate político como resposta à crise, ainda que a viabilidade de implementação desperte ceticismo inclusive entre entusiastas.
Na semana passada, o senador José Serra (PSDB-SP) conversou com o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), sobre a instalação de uma nova comissão especial sobre sistema de governo. Segundo Eunício, a comissão será instalada em agosto.
O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, tratou do tema com o presidente Michel Temer há poucos dias e os dois ficaram de retomá-lo em breve.
"Tem de haver uma redução dessa multiplicidade de partidos para que o sistema se consolide. O nosso presidencialismo esgarçou-se demais... Dos quatro presidentes pós-1988, só dois terminaram os mandatos. Há algo de patológico. Euquero contribuir para a discussão.", afirmou Gilmar Mendes.
No parlamentarismo, adotado em países como Reino Unido, Portugal e Itália, o governo é comandado por um primeiro-ministro escolhido pelo Poder Legislativo, que pode trocá-lo a qualquer tempo.
Enquanto isso... Deputados e senadores que devem à União R$ 532,9 milhões serão os responsáveis por aprovar o texto do novo Refis – programa de parcelamento de débitos tributários e previdenciários concedido com descontos generosos de juros e multas.
Os dados da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, responsável pela gestão da dívida ativa, foram obtidos pelo Estadão/Broadcast por meio da Lei de Acesso à Informação. O valor inclui dívidas inscritas nos CPFs dos parlamentares, débitos nos quais eles são corresponsáveis ou fiadores e o endividamento de empresas das quais são sócios ou diretores – Leia na íntegra
-Não é preciso ser cientista político, sociólogo, antropólogo ou o escambólogo pra saber que o problema político do Brasil não é o Sistema e sim a corja que opera suas engrenagens. Monarquia, Socialismo, Presidencialismo, Anarquismo... nada disso vai mudar a nossa realidade se não botar pra correr a cambada, a corja, a malta que hoje solapa o país. Na minha modesta opinião só há uma saída. Qual?... semana passada a França comemorou a “Tomada da Bastilha” (14 de julho de 1789)... quem sabe, vai que...

   
Brasília acordou aliviada nesta quarta-feira. Pouco mais de 24 horas após o início informal do recesso parlamentar, já se podia perceber a calmaria proporcionada pela ausência de deputados e senadores. Segundo o instituto de pesquisa DataPoder360, a taxa de criminalidade caiu 513% nas últimas 24 horas...
O período de calmaria em Brasília é contrastado com uma onda de crimes que se alastra pelos 27 estados da Federação. O delegado Eduardo Menezes confirmou que, desde a semana passada, quarenta meliantes de Brasília foram flagrados praticando crimes em outros estados. “Eles tentam disfarçar, estão andando por aí sem gravata, mas sabemos quem são... Só no Mato Grosso, 500 milhões em créditos fiscais já sumiram. Em São Paulo, quatro trens do metrô foram superfaturados. No Rio de Janeiro, recebemos uma denúncia do Comando Vermelho reclamando que seus morros estão sendo invadidos por assessores parlamentares armados com Medidas Provisórias e Projetos de Lei”, relatou Menezes.
Só no ano passado, a Polícia Federal apreendeu mais de dez toneladas de Propostas de Emenda Constitucional contrabandeadas de escritórios de advocacia. A quantidade preocupa os países vizinhos. No Paraguai, a polícia de fronteira está alerta para combater o tráfico de influência. “Não queremos que nosso país se torne um Brasil”, disse Marcelo Armesto, comandante geral do Exército daquele país - by iPiauiHerald/Estadão 

Um vereador do município de Juru, no Sertão paraibano, recebeu alta hospitalar nesta segunda-feira (17), após ser picado por uma cobra cascavel e matar o réptil com uma mordida na região da cabeça. O caso aconteceu com o vereador Álvaro Teixeira (PSB), de 36 anos, na última quinta-feira (13). O animal não resistiu ao golpe e morreu.
Teixeira explicou que costuma ir diariamente a uma propriedade que possui a 5 quilômetros de Juru. Na quinta-feira, ele foi ao local sem bota para colher palma. Foi quando o animal deu o bote. Segundo o vereador, a cascavel tinha cerca de um metro de comprimento.
“Senti a fisgada na perna. Quando olhei, era uma cascavel. Daí eu peguei e mordi ela, porque eu fiquei com muita raiva na hora, foi instinto”, contou o vereador – Leia mais
-Depois neguinho reclama... deixa pra lá

"Selfies"

Existe um povo que a bandeira empresta
P'ra cobrir tanta infâmia e cobardia!...
E deixa-a transformar-se nessa festa
Em manto impuro de bacante fria!...
Meu Deus! meu Deus! mas que bandeira é esta,
Que impudente na gávea tripudia?
Silêncio. Musa... chora, e chora tanto
Que o pavilhão se lave no teu pranto! ...
Trecho da última estrofe do poema Navio Negreiro de Castro Alves

O Brasil que os Governos gostam de ver
   
   
O governo brasileiro, por meio do Ministério das Relações Exteriores, informou que acompanha de perto a situação de brasileiros retidos em Bariloche, Argentina, em razão da nevasca que afeta a Região Sul do Continente.
Em nota, o Itamaraty informa que a Embaixada do Brasil, em Buenos Aires, já fez contatos com autoridades argentinas sobre apoio ao grupo de cidadãos brasileiros retidos em Bariloche, em especial às famílias com crianças.
“Visando a assegurar a assistência necessária aos brasileiros, o Consulado-Geral do Brasil em Buenos Aires e o Consulado Honorário do Brasil em Bariloche também têm mantido contato permanente com as autoridades locais. Está sendo examinada, ademais, a viabilidade de se instalar um núcleo de apoio do Consulado Honorário no Aeroporto de Bariloche”, diz ainda a nota...
Por meio de nota à imprensa, a Latam informou que “está fazendo todo o possível para reacomodar os passageiros afetados por cancelamentos e reprogramações”. Ainda segundo a empresa, “com a melhora das condições climáticas, as operações da empresa estão sendo retomadas gradualmente. Ainda assim, a companhia pede que os passageiros confiram a situação de seus voos na página, na internet, Status de Voos”.
O Itamaraty informa também que montou um plantão no Consulado-Geral em Buenos Aires e está atendendo pelo número +54 9 11 4199 9668, dedicado exclusivamente a casos de emergência. Como alternativa, o Núcleo de Assistência a Brasileiros do Itamaraty, em Brasília, poderá ser acionado pelo e-mail dac@itamaraty.gov.br e, também, pelos telefones +55 61 2030 8803/8804 (das 8h às 20h) e + 55 61-98197-2284, das 20h às 8h – Confere lá

O Brasil que os Governos não gostam de ver
   
   
Uma pesquisa publicada pelo Ipea com base em dados de 2015 projetou que o Brasil tem pouco mais de 100 mil pessoas vivendo nas ruas. O Texto para Discussão Estimativa da População em Situação de Rua no Brasil aponta que os grandes municípios abrigavam, naquele ano, a maior parte dessa população.
O especialista em políticas públicas e gestão governamental lotado no Ipea e também autor do estudo, Marco Antonio Carvalho Natalino, ressaltou a importância de dados atualizados sobre o tema, pois eles são essenciais à formulação e implementação de políticas públicas para essa parcela de brasileiros.
O estudo alerta também para a necessidade de a população que vive nas ruas ser incorporada ao Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) e, assim, obter acesso à transferência de renda e habitação, por exemplo. Apenas 47,1% da população de rua estimada estava cadastrada em 2015.
“A ampliação da cobertura do cadastro nesse segmento populacional permitiria, para além do acesso desse público aos programas sociais, a realização de estudo de perfil dessa população com base nos dados do cadastro”, concluiu o pesquisador. Confere lá
A seguir o blog lista a população de algumas cidades brasileiras para que se tenha uma ideia do que representa “mais de 100 mil pessoas vivendo nas ruas”:
Cubatão/São Paulo: 127887;
Araruama/Rio de Janeiro: 124940;
Bagé/Rio Grande do Sul: 121986 e
Guarapari/Espírito Santo:121506.
Fonte wikipedia

Nota de rodapé: Moradores de rua foram acordados com jatos de água fria na praça da Sé, no centro de São Paulo, na madrugada desta quarta-feira [19]. A informação, dada pela rádio CBN, é de que eles foram expulsos do local por uma empresa contratada pela prefeitura para limpeza do espaço.
A madrugada registou a temperatura mais baixa da capital no último ano, de 7,9ºC, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).
À reportagem da CBN, o prefeito regional da Sé, Eduardo Odloak, afirmou que vai apurar o procedimento e que a orientação é para que as equipes sempre abordem os moradores de rua antes de começar a limpeza. Leia na integra

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Brasil é tipo uma “Zona Franca” da corrupção

Não venham os petistas falar que Temer é pior do que Dilma.
São parte de um todo! Lula está adorando o enfraquecimento da Lavajato.
Gente, pelo amor de Deus, vamos mudar o padrão. Não tem nada a ver com quem é melhor ou pior! Tem a ver com a prática de crimes! Simples!
Quando pedimos o impeachment de DIlma, muitos diziam: Mas para colocar Temer? Agora, indagam: mas para deixar Maia? Quem é pior?
Só o que importa é que ambos fizeram a coisa certa: Dilma merecia cair! Temer merece cair! Que caiam todos que tiverem que cair!
Vamos derrubando um a um, nos termos da Constituição Federal! Fica quem honrar o cargo! Não pedimos muito, só o respeito à lei!Janaina Paschoal‏ pelo Twitter 

A subprocuradora-geral da República Raquel Dodge, nomeada para comandar a PGR a partir de setembro, questionou o atual ocupante do cargo, Rodrigo Janot, sobre os motivos de o orçamento de 2018 prever menos recursos para a força-tarefa da Lava Jato em Curitiba. A pergunta está em ofício com 40 questões sobre a proposta orçamentária para o ano que vem, que prevê deficit.
Dodge é membro do Conselho Superior do Ministério Público Federal, que votará no dia 25 a proposta orçamentária para 2018 elaborada pela gestão Janot. Depois de ser votada no conselho, a proposta vai para o Executivo e, finalmente, passa pelo Congresso para vigorar - Leia na íntegra 
Depois de receber uma extensa lista de questionamentos da nova procuradora-geral da República, Raquel Dodge, a Procuradoria-Geral da República (PGR) divulgou na noite desta terça-feira (18) uma nota em que diz não ter havido “qualquer redução” nos valores destinados à atuação da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba.
Segundo a sucessora de Janot, a força-tarefa da Lava Jato em Curitiba solicitou R$ 1,65 milhão, mas na proposta orçamentária, foi disponibilizado somente R$ 522,655 mil.“Qual a razão dessa redução para a FT Lava-jato? Qual o valor programado para a Força Tarefa em 2017?”, questionou a futura procuradora-geral da República – Leia na íntegra

   
Mercado Livre1 - A internet está cheia de celebridades, que usam a influência sobre seguidores para lançar tendências e promover produtos, mas alguns, na sede pela fama virtual, podem acelerar esse processo. Um relatório produzido pela empresa de segurança Trend Micro mostra que com US$ 2.600, cerca de R$ 8.200, é possível comprar 300 mil seguidores e enganar os algoritmos de redes sociais.
E esse comércio não está nos mercados ilegais da deep web, elas acontecem livremente. No Brasil, basta procurar no Google por “vendo curtidas” que aparecerão até empresas anunciantes. Numa das ofertas, no Mercado Livre, o vendedor oferece 500 seguidores no Instagram por R$ 14,90, sendo que o “lote”, com cem mil seguidores, sai por R$ 2 mil. Ou seja, 300 mil seguidores custam R$ 6 mil.
“Esse mercado tem um impacto no algoritmo. As contas com mais seguidores são apresentadas como de maior relevância. 300 mil seguidores é volume suficiente para uma conta ser notada pelo algoritmo e ter sua influência ampliada... As vendas acontecem livremente na internet. É uma área cinza, não existem leis que proíbam esse tipo de manipulação — explica André Alves, conselheiro técnico da Trend Micro Brasil – Leia na íntegra
Mercado Livre2 - No momento em que o governo enfrenta um rombo nas contas públicas e a estimativa de o déficit primário ultrapassar a meta fiscal fixada para este ano, o presidente Michel Temer concentrou, só nas duas últimas semanas, o anúncio de programas e liberações de verbas que chegam a R$ 15,3 bilhões para estados e municípios, num aceno a parlamentares da base aliada.
O esforço concentrado deu certo: Temer virou um jogo que parecia perdido e saiu vitorioso com a rejeição ao parecer que recomendava a continuidade das investigações contra ele, e a aprovação de um outro relatório, do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), pelo arquivamento da denúncia. A batalha final está marcada para 2 de agosto, no plenário da Câmara – Leia na íntegra

Rodrigo Maia já disse explicitamente a Michel Temer e ao marido de sua sogra, Moreira Franco, que quer ser o principal interlocutor em temas relacionados ao Rio de Janeiro.
No mundo da política, isso significa ser consultado sobre cada passo da recuperação fiscal do estado e, claro, sobre a distribuição de emendas e cargos no Rio de Janeiro.
Mas Maia considera que, apesar dos mais de 20 pedidos de impeachmento de Temer que ele tem debaixo do braço, não vem sendo atendido.
A irritação chegou a tal ponto que Maia não tem mais tocado no assunto em conversas privadas. A aliados, tem dito que está cansado da falta de habilidade do Planalto em lidar com ele – Lauro Jardim/O Globo

O vice-governador do Rio de Janeiro, Francisco Dornelles, foi descongelado no último fim de semana no Hospital Clementino Fraga, na Ilha do Fundão. O procedimento foi um sucesso, e não requereu o previsto eletrochoque. Isso porque estampidos de fuzil, disparados na favela do Parque União, devolveram a vida ao octagenário. Dornelles acordou muito assustado, sobretudo com o que viu no espelho.
O governador Luiz Fernando Pezão decidiu conjurar seu vice – que jazia num esquife no Museu da República – para cobrir a ausência dele, Pezão, por conta de justificados problemas médicos. “Por sorte temos a vitalidade de Dornelles”, comemorou o governador recém-afastado. Em sua primeira declaração como mandatário do Estado, Dornelles reiterou sua lealdade ao presidente da República Fernando Collor de Mello. Ainda deitado, ele brandiu: “Impeachment é golpe!”
Discretamente, o secretário de Fazenda, André Schröder, observou ao governador interino que “Collor não é mais presidente”. Ato contínuo, Dornelles respondeu: “E você não é mais secretário!” Schröder foi exonerado. À imprensa, o governador em exercício lamentou: “cada um tem o Brutus que merece. Collor foi vítima dos ardis de PC Farias. Já nós fomos vilipendiados por Sérgio Cabral” - by iPiauiHerald/Estadão 

terça-feira, 18 de julho de 2017

Pressões

Nada é mais batido no meio do que aquela frase de Magalhães Pinto (1909-1966) de que política é como nuvem. Você olha, e ela está de um jeito. Olha de novo, e ela já mudou. Mas, hoje, para usar outro chavão político, devemos dizer que a correlação de forças políticas no Congresso favorece que Temer fique, mesmo sangrando. Até quando — e a que preço para o país — é outra história” – Ancelmo Gois/O Globo

   
Até agosto do ano que vem, de duas uma: o Tribunal Federal de Porto Alegre derruba a sentença do juiz Sergio Moro e Lula disputa a eleição presidencial ou os três juízes confirmam a condenação e ele fica inelegível para a eleição presidencial.
Ele precisa de um plano B para ser desfechado no dia seguinte à confirmação de sua fritura. Até essa hora, Lula e o PT não admitirão a hipótese de que ele venha a indicar um poste. Os eventuais candidatos jamais aceitarão a designação de poste.
Fica o registro que Lula é ruim de postes. Desgraçou-se indicando Dilma Rousseff e arranhou-se elegendo Fernando Haddad para a Prefeitura de São Paulo.
Até a metade do ano que vem, ficará aberto o balcão de apostas - Elio Gaspari/Folha de São Paulo
Nota de rodapé: Cristovão Tezza, crítico literário da Folha de São Paulo acredita que “Nem Nostradamus seria capaz de cravar o nome do próximo presidente da República”. 

Sem dúvidas, ainda há muitos encantos. Mas, em seu malfadado cotidiano, motivos não faltam para que corra mundo afora a fama do Rio de paraíso perigoso. Agora, mais um vem à tona: entre janeiro de 2016 e fevereiro de 2017, o estado teve 6.494 roubos e furtos a turistas, numa violência que não se restringe à capital, e chega também ao interior.
O levantamento foi realizado com base em microdados do Instituto de Segurança Pública (ISP), abertos pela primeira vez, a pedido do GLOBO. Eles revelam que, no ano em que o Rio sediou a Olimpíada, e nos primeiros dois meses de 2017, um visitante, não importa se estrangeiro ou brasileiro, foi assaltado no estado a cada uma hora e 34 minutos (uma média de 15 por dia).
A novidade nesses microdados inéditos é que eles reúnem todas as ocorrências de delegacias distritais e especializadas da Polícia Civil do estado... No período analisado, foram 3.759 casos da Deat, sendo 994 somente em agosto do ano passado, quando ocorreu a Olimpíada. Os outros 2.735 assaltos, espalhados por várias unidades da polícia, estavam “escondidos” nas estatísticas – CONFERE LÁ
Enquanto isso: Em entrevista ao “Fantástico”, da Rede Globo, o secretário de Segurança, Roberto Sá, mandou essa: “Estou pagando um preço caro enfrentando o que estou enfrentando. Se eu soubesse que essas tragédias se sucederiam com essa crueldade e frequência, e que hoje eu estaria dessa forma, tentando explicar o que a polícia pode melhorar, com tamanha escassez de recursos e o Brasil vivendo essa tragédia moral, eu acho que estaria em casa vendo o programa de vocês (Fantástico) e torcendo, rezando muito para que quem estivesse ali (no comando da Secretaria de Segurança) tivesse um equilíbrio para aguentar essa pressão toda.” – Leia mais
Interpretado Sá: Ou se tem equilíbrio “para aquentar a pressão” ou “essa pressão toda” desequilibrou o secretário. Como dizia minha vó, Da Elizabeth, a primeira e única, pelo menos por parte de mãe: Uma coisa é uma coisa “la même chose” é outra coisa.

Charge do Estadão
Depois de ser condenado pelo juiz Sérgio Moro e após ter “rivalizado” com o prefeito João Doria (PSDB) na região do ABC paulista ao criticar os “coxinhas”, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva retomou o tom “paz e amor”. Em vídeo divulgado neste domingo, 16, no Facebook, ele afirmou que vai dedicar o tempo de vida que lhe resta para provar que o Brasil pode ser diferente e que a situação dos brasileiros pode mudar.
“O Brasil precisa de menos ódio e mais amor, de menos ódio e mais paz, de menos ódio e mais tolerância, de menos preconceito e mais compreensão... As pessoas acreditavam, sonhavam, tinham emprego e aumento de salário, queriam estudar. Tudo isso foi possível criar e agora nada parece ser possível. Nós precisamos voltar a ter autoestima, acreditar que é possível um Brasil ser diferente”, afirmou Lula.
O petista disse ter a “consciência” de que o Brasil “pode melhorar” se for governado por alguém “que goste do povo, que conviva com o povo, que ouça o povo”. “Quero dedicar o resto de tempo que tenho na minha vida para provar que o Brasil poderá ser diferente.” – Leia na íntegra